Social: Mais um setor inexistente do governo Américo….

Américo: governo sem qualquer viés social

No final da tarde de ontem (12) passou a circular na rede social o depoimento bastante incisivo de alguém questionando se a cidade não tinha primeira dama. A dúvida em tom provocativo foi em razão do governo na cidade não ter feito qualquer atividade aberta em alusão ao Dia das Crianças, ações que normalmente são lideradas pela mulher do prefeito, independentemente de ter cargo ou não no governo.  Não há notícia do envolvimento da atual primeira dama Iranete Sousa em qualquer projeto social até agora, rompendo uma tradição de suas antecessoras.

Analisando as últimas ocupantes do posto podemos destacar o trabalho de altíssimo alcance social desenvolvido por Lúcia Guanabara no final da década de 80, período em que liderou a implantação das creches no município. O trabalho foi tão sólido que por esse motivo ganhou uma com o seu nome e que ainda hoje encontra-se em pleno funcionamento.

Pastora Cruz que se tornou primeira dama após o marido assumir o mandato em definitivo com a renúncia da titular e também atuou no social na época, comandando a antiga Secretaria de Ação Social que entre outras ações coordenava a distribuição de leite aos carentes.

A ex-primeira dama Cristiane Bacelar teve um trabalho com ações na área da criança, de apoio a juventude, na área de geração de emprego e renda, do meio ambiente e principalmente da mulher.

Suely Silva desenvolvia atividades sociais lá bem atrás quando o marido ainda era vereador, trabalho que continuou após a eleição deste para o primeiro mandato de deputado e se ampliou quando ela se tornou primeira dama. Festa de carnaval com crianças, festa de debutantes para jovens de baixa renda, doação de brinquedos em datas como dia das crianças e natal, apoio a atividades das mulheres e festa das mães ficaram como uma de suas marcas.

Sem nenhum projeto social da atual primeira dama, caberia a Secretaria de Assistência Social fazer as vias, fato que anda longe de acontecer.  Essa área no governo Américo simplesmente não existe e a atuação da Secretaria de Assistência Social é pífia e sem qualquer visibilidade.

Não há um projeto com viés social como idéia do governo petista desde então, pois falta traquejo, sensibilidade e principalmente competência para fazer o melhor para a população.

Imagem do dia: Crianças sendo crianças em Coelho Neto…

As crianças do Bairro Olho d´aguinha, bairro periférico de Coelho Neto tiveram um motivo a mais para sorrir e celebrar o Dia das Crianças.

É que uma ação do Centro Popular de Inclusão Digital – CPI, mantido pelo investigador da Polícia Civil Albino Klauberth realizou nesta quinta (12), uma distribuição de presentes para celebrar a data.

A entidade já mantém no mesmo bairro um projeto de leitura, que funciona sem qualquer ônus para a comunidade. Uma atitude que merece ser destacada e reconhecida.

Parabéns a todos os envolvidos!

Mentiu de novo! Américo não repassa recurso e garis ficam sem receber salários…

Garis tem sofrido dissabores com o governo petista

No mês de agosto, mais precisamente no dia 16, esse blog denunciou a situação de desrespeito vivenciada pelos garis de Coelho Neto que naquela época estavam com dois meses de salário atrasado.

A empresa Cotral – Construções e Transporte do Maranhão que abocanhou o contrato milionário de terceirização sequer tinha perspectiva da data do pagamento. No dia seguinte a denúncia, o prefeito Américo de Sousa (PT) não só mandou pagar a dívida como teria se comprometido com a classe a pagar os salários no final do mês. Mais uma mentira!

Eufórico para encher a boca e dizer que paga religiosamente em dia, não é isso que se confirma na prática, pelo menos para a classe dos agentes de limpeza que ainda não receberam seus salários no final do mês.

Passados 11 dias do mês sequente, quem procura a empresa ouve a negativa de que não há um dia certo para o pagamento, já que a prefeitO não teria feito o repasse do recurso.

O mais absurdo de tudo isso é ter que ouvir um discurso medonho como o feito pelo presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT), na última segunda (11) apontando o dedo para o governo anterior como se o governo “que ele segue” fosse um bom exemplo para alguém.

São assuntos como esse que os vereadores da base do governo deveriam levar para a tribuna.

E deixar de serem coniventes com uma gestão desastrosa e que maltrata os servidores.

É isso que o prefeito entende com pagamento religiosamente em dia, ou a Lei vale para uns e outros não?

Antes tarde do que nunca! Após cobrança do blog, governo define premiação de atletas….

Esse blog denunciou na semana passada a maneira pífia que a Prefeitura de Coelho Neto através da Secretaria de Educação havia encerrado os Jogos Escolares Coelhonetenses – JECON (relembre AQUI).

Um diretor de escola chegou a dizer num grupo de rede social que o evento seria encerrado, mas que a solenidade ficaria “para uma outra data”, expondo os arranjos do governo PETISTA que no afã de se aparecer esquece de primar pela qualidade e obedecer a ordem cronológica das coisas.

Já imaginou se após as competições por ai afora os atletas não fossem premiados após o encerramento das competições, seria no mínimo frustrante, não?

É bom deixar claro que o governo não havia sequer definido essa data. Os atletas não sabiam e nas releases disparadas pelo governo sobre o encerramento da competição essa solenidade sequer foi mencionada.

Felizmente após a reprimenda o governo anunciou para amanhã (10), a solenidade de premiação dos atletas.

Antes tarde do que nunca!

Alô Olímpia! “Estou morrendo aos poucos e precisando de uma cirurgia”, diz jovem de Coelho Neto em relato dramático

Diante de um governo inerte como é esse que Coelho Neto experimenta, a rede social tem sido o escape de muita gente para denunciar os desmandos e descasos no que se refere a falta de políticas públicas em diversas áreas.

Uma jovem usou a rede social esta segunda (09), para fazer um relato dramático que mais parece um pedido de socorro as autoridades do município.

De acordo com o depoimento, ela precisa de uma cirurgia que custa R$ 15 mil reais mas que ela não tem condições de pagar. Ela pediu socorro ao prefeito, vice-prefeito e vereadores, mas até a postagem dessa matéria o vice-prefeito Antônio Pires havia sido o único a se manifestar propondo ir na casa da jovem para tomar conhecimento detalhado da situação.

A seguir o relato dramático da jovem:

Alô secretária de Saúde Olímpia Vieira, vamos por gentileza ajudar a tomar providências nesse caso!

Chegou, chegando! Albino comanda ação que resulta em 28 conduções em apenas um dia…

O investigador da Polícia Civil Albino Klauberth retornou ao exercício de sua função na Polícia Civil com força total e exercendo com maestria o trabalho que a população de Coelho Neto já conhece.

Coordenando a “Operação Pente Fino”, realizada durante toda a última quarta (04), Albino comandou uma equipe que não deu trégua as ações da bandidagem nas ruas que havia crescido nos últimos dias.

Ao invés de “se aparecer em rede social” dizendo que a cidade é tranquila sem ser, Albino e sua equipe partiram para as ruas para buscar a tranquilidade perdida e a ação mostrou resultado prático: 28 conduções em apenas um dia.

Dentro dessas conduções estavam casos de quebra de liberdade provisória, tráfico de drogas, assaltantes suspeitos de roubos de motocicletas e agressor enquadrado na Lei Maira da Penha.

Bastou que os resultados da operação começassem a aparecer, para Albino e sua equipe receberem os louros da ação bastante elogiada pela população em rede social.

É isso que a população espera das autoridades da segurança pública: menos conversa e mais ação.

Simples assim!

Delegado cobra B.O, mas populares alegam dificuldade na expedição do documento…

O delegado da Polícia Civil de Coelho Neto Sidney Tenório cobrou ontem (03), em rede social, que a população adotasse a prática de registro dos boletins de ocorrência sob pena “dos suspeitos detidos serem soltos” (soltura que diga-se de passagem acontece independente do documento ou não).

Após a cobrança, pelo menos duas pessoas alegaram em um grupo de whatsapp hoje (04), a dificuldade na expedição do documento. “Nunca consegui registrar meu B.O. desde ontem tento, passei agora pouco lá e as atendentes estão de braços cruzados e disseram que estão com problema há quatro dias”, disse um deles.

O fato foi reafirmado por outra pessoa que também alertou sobre a dificuldade na aquisição do documento. “Tem mais dias… fui três vezes”, confirmou outro.

Bom se é tão importante a ocorrência, está na hora de se garantir as condições para que o documento seja expedido com celeridade e qualidade, porque este blogueiro recentemente registrou um BO e a qualidade legível do documento era péssima em decorrência das condições da impressora.

Vamos continuar cumprindo com o nosso dever de cobrar por segurança pública, o que fazemos independente de situação política, já que não é favor, é obrigação do Estado.

Gostem ou não…

Coelho Neto e a insegurança de uma “cidade tranquila”…

Mesmo com a onda de violência crescente, ainda somos obrigados a ouvir declarações públicas de que “a cidade é tranquila”.

Policiais recentemente incomodados com as críticas de jovens ao prefeito expressas no asfalto: perda de tempo e bobagem

Editorial

Dias atrás o blogueiro aliado do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) – que funciona como uma espécie de porta voz do governo – publicou uma matéria voltada a questão da segurança pública em que teve a desfaçatez de afirmar “que a cidade desfruta de uma rotina de tranquilidade”.

Logo em seguifa foi a vez do delegado Sidney Tenório em entrevista a rede de TV local afirmar que o “clima na cidade é de relativa tranquilidade”, segundo matéria veiculada pelo mesmo blog.

Primeiro é bom dizer que ao contrário do que o delegado falou, a sensação de intranquilidade e medo não se mede por número de homicídios. Há muito tempo a cidade não é mais tranquila e a população deixou de andar nas ruas sem receio de ser assaltada a qualquer momento.

Ficar na porta de casa jogando conversa fora com vizinhos se tornou coisa do passado por uma série de fatores, dentre os quais, o aumento no número de assaltos e a deficiência no setor de iluminação pública. Nos últimos dias essa sensação de intranquilidade só aumentou e os relatos de violência nos mais diversos locais começaram a pipocar na rede social.

Questionar segurança nem sempre está relacionado a criticar o trabalho da polícia, o que parece que para alguns inclusive é proibido. Está errado. Ao contrário do que muitos pensam, a polícia não faz favor quando prende o ladrão, muito pelo contrário, é o trabalho da polícia e logicamente, reconhecemos que a corporação tem feito seu papel. Ainda assim, a população tem o direito de cobrar por mais segurança, tem legitimidade de exigir que as autoridades garantam o direito de ir e vir e tanto podem, como devem, usar a rede social para externar suas revoltas contra os desmandos e os abusos.

É inaceitável por exemplo, que a polícia ao invés de garantir a segurança do cidadão perca tempo se incomodando com jovens que pintam o asfalto criticando o prefeito, como se a cidade fosse um feudo onde ninguém pode dizer nada contra o “coronel”. Onde já se viu isso?

Se quiserem dizer que os dados de violência diminuiram tudo bem, mas dizer que Coelho Neto é uma cidade tranquila é o cúmulo do absurdo. Achar que viaturas por si só resolvem a questão da segurança também é uma falácia, porque nunca se distribuiu tanta viatura e ainda assim os dados da violência são alarmantes… São necessárias, mas não resolvem o problema.

Infelizmente quando autoridades abrem a boca para negar o óbvio, logicamente é porque a coisa é mais séria do que se imagina. Para alguns, é mais fácil se iludir jogando a sujeira pra debaixo do tapete, do que admitir o problema e enfrentá-lo.

Coelho Neto segue experimentando roubo a luz do dia e da noite, assalto de forma indiscriminada, mortes no trânsito e homícidios.

Se isso é “tranquilidade”, mudaram o sentido dessa palavra e esqueceram de me avisar…

Arrocha! Américo manda projeto para a Câmara autorizando reajuste de imposto…

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) que desde que assumiu o poder deixou de ver milhões nas contas da prefeitura e passou a choramingar pelos cantos reclamando de falta de dinheiro, prepara-se garantir dentre muito breve um reforço em seu caixa.

É que na última quarta (27) ele encaminhou para aprovação da Câmara de Vereadores o Projeto de Lei que trata da Modernização da Legislação Tributária Municipal com reajuste de valores no Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISSQN).

O projeto enviado em regime de urgência, como não poderia deixar de ser (o blog tratará desse assunto em outra postagem) atinge em cheio os profissionais autônomos e aqueles que precisam da nota fiscal avulsa.

Enquanto em diversos municípios as alíquotas são diferenciadas, em Coelho Neto o reajuste segundo nos repassou um parlamentar terão um valor similar e subirá de 3% para 5% ao todo.

Com o apoio dos vereadores da base, o prefeito deve garantir de forma tranquila o aumento (como tem acontecido com todos os projetos enviado para os vereadores) e consequentemente o dinheiro extra na conta na prefeitura.

Veja alguns dos serviços que serão atingidos pela medida:

Por onde andará Luiz Ramos?

Líder do governo vereador Luiz Ramos

 

 

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) continua patinando em meio a uma crise de rejeição sem precedentes. Acuado por um governo fraco e uma gestão sem resultados, o petista se vê sozinho e totalmente desprestigiado por sua base aliada.

Estamos diante de administração tão desastrosa que o prefeito  acabou por sepultar a figura da liderança do governo, exercida pelo vereador Luiz Ramos. Líder de direito, cabia ao parlamentar fazer a defesa do governo no parlamento e em todas as ocasiões o que na prática não ocorre.

Por se tratar de uma figura individualista, Américo trata de tolher todo mundo que está ao seu redor sem qualquer cerimônia. Luiz Ramos não tem qualquer prestígio no governo. Não participa de atos oficiais, não integra caravana do governo pra lugar algum e sequer tem acesso a deliberações mais governistas.

Consciente de que está diante de um governo fracassado, Luiz Ramos optou por não fazer qualquer força para defender o indefensável e optou pelo silêncio como tem feito todos os seus demais colegas. Não há ninguém em sã consciência e com um pingo de bom senso capaz de defender esse desastre administrativo instalado em Coelho neto desde o dia 1 de janeiro.

Ramos poderia ter tido um papel de destaque no papel que lhe foi delegado, mas nesse governo ninguém pode brilhar sem quem a “estrela principal” seja o próprio prefeito, que anda longe de expressar algum brilho, senão o ranço da perseguição, do discurso debochado e do ataque gratuito a adversários para justificar a inoperância de um governo incompetente.

Luiz Ramos faz bem em manter-se calado, pois o governo de Américo é como uma cerca velha: quem encostar se não caiu, cedo ou tarde cairá…