Rafael Cruz e bancada de oposição solicitam movimentação financeira da conta da APAE

O vereador Rafael Cruz (MDB) e demais vereadores da oposição, protocolaram no último dia 08 de junto a agência do Banco do Brasil, os extratos bancários relativos aos meses de dezembro de 2016 a março de 2018, da conta que movimenta os recursos que seriam destinados para a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE, de Coelho Neto.

A solitiação baseada na prerrogativa de investigar própria d mandato parlamentar, visa apurar o que tem sido feito com os recursos que são destinados a entidade e cuja transferência foi suspensa pelo governo municipal.

De acordo com Rafael Cruz, o pedido é necessário para que possamos saber se esse recurso está sendo popupado ou se está sendo usado de forma indevida.

Além de Rafel Cruz, assinaram o pedido os vereadores Moabe Branco, Liza Pires, Ricardo Chaves e João Paulo.

Perseguidor, prefeito de Coelho Neto manda criar outra entidade para fechar a APAE

Prefeito Américo: ânsia de perseguir acaba o fazendo meter os pés pelas mãos

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), segue sua sanha como prefeito perseguidor implacável, principalmente para aqueles que ousam não se envergar diante do seu perfil tirano e autoritário.

No dia a dia a cidade experimenta demissões sumárias de servidores por cunho político e a exposição de adversários em blogs alugados pelo governo como partes do arsenal que integra a  máquina de moer adversários do governo petista.

O blog sempre apontou que os ataques do governo contra a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais  – APAE tinha caráter meramente politiqueiro, até porque um governo que mantém fantasmas no banco de dados do Ministério da Saúde e divulga procedimentos inexistentes não tem moral alguma para apontar o dedo na cara de quem quer que seja.

Pois bem, para confirmar seu plano de fechar a APAE, o prefeito – assim como já havia antecipado o blog – tratou de ser ágil e mandou criar uma nova entidade. Trata-se de um tal Centro de Apoio ao Portador de Necessidades Especiais. O negócio lá está tão agoniado que já assinaram inclusive o contrato de aluguel do prédio que sediará a entidade pelo valor de R$ 48.000,00 (quarenta e oito mil reais). Fontes do blog dão conta de que até os aparelhos já haviam sido comprados, com que licitação ninguém sabe. De onde estaria saindo esse recurso? Será que essa sanha toda para colocar a entidade para funcionar teria algo haver com o aumento do repasse da entidade para mais de R$ 100 mil reais?

Nomenclatura da “entidade do prefeito” está toalmente fora dos padrões atuais: retrocesso de quem só sabe perseguir

A piada disso tudo mesmo é o nome da entidade. Liderando uma equipe extremamente incompetente, o prefeito-professor desinformado como parece está – talvez pelo tempo ausente da sala de aula – deveria saber que o termo “necessidades especiais” já foi abolido e que criança nenhuma tem essa “necessidade especial”. Já que não sabe, não custava nada tirar a dúvida com algum profissional qualificado.

É o governo do improviso. Que na ânsia de perseguir acaba tropecando nas próprias pernas…

Sessão da Câmara de Coelho Neto é esvaziada novamente…

Questão da APAE: nada resolvido 

 

 

Desde que a ex-vereadora Marlene Coelho se predispôs a ir para a Câmara de Vereadores para tratar de assuntos relacionados a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE que nunca dá certo.

Na primeira quinta (19), houve um debate sobrea Uema Leste que não lhe deixaram falar. Na segunda (23), houve uma sessão solene do IFMA e novamente não lhe foi dada a oportunidade. Na quinta (26), segunda (30) e hoje (03), a sessão fora novamente esvaziada.

A grande indagação que fica é qual o motivo do boicote? Pelo menos dois fatos ajudaram a reforçar a tese de perseguição do governo a entidade: primeiro a entrevista dada pela secretária de Saúde Olímpia Delgado dando conta de que estavam usando do recurso para pagamento do pessoal administrativo. Ora pois e desde quando isso é desvio? Se não pagarem usando o único recurso que tem vão pagar como? Outro fator relevante é a portaria que aumenta o teto financeiro da APAE de R$ 35 mil para mais de R$ 100 mil reais. Estaria alguém incomodado com o aumento desse recurso?

Apenas os vereadores Dr Ricardo, Camilla, Liza, Moabe e Júnior Santos, participaram da sessão desta quinta (03).

Uma hora essa sessão terá que acontecer. Mais cedo ou mais tarde…

A verdade vindo a tona! Situação da APAE será tema de debate na Câmara de Coelho Neto nesta quinta (26)

Manifestação da APAE gerou mais perseguição por parte do governo

A ex-vereadora Marlene Coelho é uma das presenças mais aguardadas na sessão da Câmara, nesta quinta (26), para tratar da situação de perseguição que a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE, sofre por parte da Prefeitura.

A entrevista dada pela secretária de Saúde Olímpia Delgado a TV Mirante, confirmou que não há desvio algum no manejo do recurso da entidade e sim uma desculpa que justifique o ato.

O dinheiro para a APAE não é favor da Prefeitura. É um recursos estabelecido atarvés de portaria e incorporado ao teto da Média e Alta Complexidade – MAC, conforme determinação do Ministério da Saúde.

Um fato novo surgiu no meio da história para justificar a perseguição. É que o dinheiro que era apenas de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais), foi reajustado pelo Governo Federal para R$ 105.000,00 (cento e cinco mil reais), dai a ânsia por retirar o dinheiro da entidade.

Já corre em boca miúda que o governo estaria alugando um novo espaço para criar um novo espaço e assim fechar de vez a APAE, apenas para concluir mais um pacote de maldade do governo municipal. Após a repercussão estadual da reportagem da Mirante, informações dão conta de que o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), mandou retirar os vigias e pelo menos uma outra professora que era cedida para o órgão.

Na sessão da Câmara, dona Marlene deve falar sobre todos esses assuntos.

E cobrar dos vereadores uma posição em favor da entidade…

Situação de descaso da APAE de Coelho Neto repercute na imprensa estadual

 

Ganhou repercussão na mídia estadual, mais precisamente no JMTV da TV Mirante, o descaso do governo em Coelho Neto com a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE.

Ao tentar fazer  a justificativa do governo, a secretária de Saúde Olímpia Delgado não diz coisa com coisa e não dar qualquer respaldo técnico as alegações que o governo tem utilizado para a suspensão dos repasses a instituição.

O depoimento de uma criança ao final da matéria comoveu grande parte dos expectadores. A insensibilidade do governo em resolver o problema também tem repercutido negativamente nas redes sociais.

A seguir  a integra da matéria:

Protestos marcam manifestação contra fechamento da APAE de Coelho Neto

 

A situação de quase fechamento da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE, ganhou as ruas de Coelho Neto nesta terça (17).

Os desdobramentos do imbróglio envolvendo as cobranças do atual governo relacionado a prestação de contas, acabou por suspendendo os repasse de recursos que eram feitos para a manutenção da instituição.

Com esse  cenário, o Centro de Reabilitação chegou a ter a luz cortada e os servidores com mais de seis meses de pagamento atrasado.

Durante a manifestação realizada nas principais ruas da cidade, a solução para o impasse foi cobrada e apoiada por quem assistiu ao protesto pacífico.

Nas redes sociais a manifestação que encerrou em frente a prefeitura, repercutiu com a população apoiando a resolução do problema, cuja briga tem afetado apenas as crianças que precisam de atendimento e os servidores que precisam do seu sustento.

Em brigas dessa natureza o lado mais fraco sempre é o mais atingido. Lamentavelmente!

Pais de alunos e servidores da APAE farão manifestação em Coelho Neto

Parte do prédio da APAE está com a luz cortada: descaso

O imbróglio envolvendo a Prefeitura de Coelho Neto e a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE, pelo visto anda longe de acabar.

Com luz cortada do Centro de Reabilitação, parte dos atendimentos suspensos e servidores com mais seis meses atrasados, o fato deve ganhar as ruas.

Uma reunião entre pais e servidores decidiu realizar uma manifestação para tentar sensibilizar o governo da resolução do problema, que tem atingido os pais de família que lá trabalham e as crianças que precisam de atendimento.

O evento deve ocorrer na manhã desta terça (17), com saída do prédio da APAE. É mais um problema que cai nas costas do governo e que a sociedade cobra uma definição.

As crianças com deficiência e servidores não podem pagar essa conta…

Foto: CoelhoNews

Advogado fala da atual situação da APAE de Coelho Neto

 

 

O advogado Dr Jardel Seles de Souza aproveitou a data de ontem (02), em que se comemorava o Dia Mundial do Autismo para falar sobre a atual situação da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE de Coelho Neto.

Segundo ele, a unidade continua com a energia cortada em um dos prédios e os convênios junto a educação e a saúde não foram renovados, os servidores estão há quase 07 (sete) meses sem receber seus salários e as crianças estão sendo atendidas de forma improvisada.

Ele falou sobre a denúncia de que se houve iregularidades nas prestações de contas, o prefeito não tem qualquer responsabilidade, haja visto que a entidade recebe recursos públicos e deve prestar contas desses repasses na forma da Lei. Ele defendeu a filiação de pais e servidores na APAE, para só assim poder se inteirar e participar da rotina da Instiutição.

A seguir a integra do vídeo:

Juízes, Advogados e Promotora visitam APAE de Coelho Neto

 

Desde que o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) assumiu o governo no ano passado, a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – APAE passou a sofrer inúmeras perseguições, que culminou recentemente com o corte da energia pela falta de repasse dos recursos.

Autoridades durante visita a APAE

Para a situação de caos o governo alega que a prestação de contas está incorreta e que foi reprovada pelo Conselho Municipal de Saúde (assunto que será motivo de outra postagem), enquanto que a entidade insiste que tudo está dentro da normalidade.

Na tarde de ontem (27), a entidade recebeu a vistia dos juízes Dr Paulo Roberto (1ª Vara), Manoel Felismino (2ª Vara), os advogados Nhaluy Santos, Karla Sousa, Dayana Seles, Delbão Machado e Jardel Seles onde puderam constatar in loco a situação da instituição.

O descaso é tamanho que os servidores estão sem receber seus salários e a suspensão do fornecimento de energia fez com que tudo fosse suspenso, os equipamentos fossem desativados e enquanto isso, as crianças seguem sem atendimento. Em pensar que a primeira dama Iranete Sousa e o presidente da Câmara Osmar Aguiar ainda tiveram a coragem de fazer visita e pousar para foto na entidade como se estivesse tudo as mil maravilhas. É muita desumanidade e desfacatez junta!

Equipamentos parados em decorrência da falta de energia

Esperamos que o resultado dessa visita dos integrantes do judiciário resulte em algo de concreto para que esse governo tirano seja obrigado a retomar o atendimento dessas crianças que não tem para onde recorrer e cuos profissionais seguem sem receber seus salários.

OAB entra no caso APAE de Coelho Neto

Presidente da Subseção da OAB Caxias Agostinho Neto propõe intermediação amigável para resolver imbróglio

 

 

A ameaça de paralisação dos serviços da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Coelho Neto – APAE, fez o assunto virar pauta da Ordem do Advogados do Brasil – OAB, subseção de Caxias.

O presidente da Subseção Agostinho Ribeiro Neto em correspondência endereçada ao prefeito Américo de Sousa (PT) através do ofício 08/2018, solicitou informações do convênio e os motivos do atraso do pagamento dos funcionários.

O presidente propôs uma reunião com o prefeito e o representante legal da APAE de Coelho Neto para a intermediação de uma solução amigável para a problemática.

A questão que a APAE passa é tão séria que a força-tarefa tem sido grande para que a entidade não seja prejudicada por interesses político-partidários. A proposta da OAB vem dias após a promotora Dra Elizete Pereira abrir inquérito civil para apurar o caso.