Bem feito! Ex-vereador Val vence queda de braço contra prefeito Américo na justiça…

Se a última semana que passou foi para esquecer, essa semana o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) começou com o pé esquerdo novamente e perdendo causa na justiça para o ex-vereador Edvaldo Alves – Val, um dos seus principais críticos.

Com a índole de ditador que tem, Américo tenta intimidar pelas vias judiciais aqueles quediscordam do seu “modus operandi” , na tentativa de calar quem não compactua com seu governo inerte e desastroso. Alvo críticas ferrenhas feitas pelo ex-vereador quase que diariamente em grupos de whatsapp, o prefeito deciidu acioná-lo na justiça em dois processos por danos morais com pedido de indenização.

Para frustração do prefeito, o juiz Dr José Pereira de Lima Filho, juiz da Comarca de Buriti respondendo cumulativamente pela 2ª Vara da Comarca de Coelho Neto, julgou IMPROCEDENTE no último dia 04 de outubro, as duas ações judiciais movidas pelo prefeito.

“O presente caso, a meu ver, não retrata qualquer afronta à dignidade ou honra do autor, em sua essência humana, mas tão somente uma experiência de desconforto e desgosto, não indenizável, inerente à própria função pública por ele desempenhada, impondo-se a improcedência do pedido de condenação do réu ao pagamento de indenização por danos morais”, proferiu o juiz em uma das decisões.

A derrota de Américo nas duas ações judicias representa uma vitória para a liberdade de expressão e da crítica livre ao modelo administrativo ultrapassado implantado pelo petista, que junto com sua claque de secretários, tentam a todo custo sufocar as liberdades do cidadão e até da imprensa.

Parabéns ao juiz pela decisão, ao ex-vereador Val por engrossar as fileiras dos que não se calam diante de tantos desmandos e ao advogado Dr Val Filho pela vitória nos dois processos.

Perdeu de novo, Excelentíssimo!

Uma semana para o prefeito de Coelho Neto esquecer…

Américo: semana para esquecer

A série de desculpas esfarrapadas dadas pelo prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), semanalmente em seu programa de rádio chegou no limite e parece não convencer mais a ninguém, nem os próprios aliados.

Ao invés de contornar a situação positivamente, a coisa só tem agravado, prova disso foi a última semana em que o petista teve várias derrotas significativas o colocando em situação ainda mais vexatória perante a população, o Legislativo e o Governo do Estado.

A idéia de impor um projeto de lei reduzindo salários sem qualquer estudo de impacto – ele diz que apresentou para os vereadores mas não tudo não passa de uma mentira – sofreu uma derrota humilhante de 10 x 3, com votação em massa da sua própria base. Para tentar desgastar a imagem dos vereadores perante a opinião pública, disse que terá que demitir funcionários em razão da não aprovação do projeto.

A sua declaração infeliz contra o Governo do Estado também o coloca “ingrato” diante do Palácio dos Leões. Com todas as ajudas que recebeu até agora, o prefeito classificou as conquistas viabilizadas pelo governador Flávio Dino como “muito tímidas”.

Por último, viu a manobra orquestrada para barrar as obras da rádio do ex-prefeito Soliney Silva irem por água abaixo, graças a inabilidade e truculência do secretário de meio ambiente Gabriel Delano – o pior do governo – que se achando juiz deu voz de prisão a quem estava presente e acusou de montagem um documento oficial.

Nos grupos de whatsapp os defensores do governo sumiram e os poucos que restam não conseguem fundamentar uma linha de raciocínio sequer que justifique tanto desajuste em tão curto espaço de tempo.

E foi mergulhado no desgaste e em derrotas pessoais que o petista concluiu a semana.

Uma semana para ele esquecer…

Ingrato, prefeito de Coelho Neto desdenha das ajudas de Flávio Dino: “apoio muito tímido”

Ingrato, Américo teve a coragem de desdenhar das ajudas que vem recebendo do Governo do Estado: “muito tímida”

Perdido numa gestão inerte e com índices cada vez maiores de rejeição, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), saiu atirando para todo lado no seu famigerado programa de rádio deste sábado (21).

Com inabilidade para gerir a máquina pública e as dezenas de milhões que já entraram nos cofres da prefeitura desde que assumiu o mandato, o petista tem procurado alguém para culpar pela sua  gestão pífia que não consegue apresentar um resultado.

Além de declarar guerra contra os vereadores, o prefeito resolveu alfinetar pela segunda vez o governador Flávio Dino (PCdoB), de quem diz ser aliado. Em junho, num discurso durante a plenária da Conferência de Saúde, o petista chegou a dizer que se o governador não mandasse dinheiro ele fecharia a Unidade de Pronto Atendimento – UPA. Ora pois, se o governador tem dado demonstrações claras que seus gastos com saúde estão extrapolados vai assumir gasto que não é de sua competência por quais motivos? Me comprem um bode!

Dessa vez, Américo fez um discurso a “mea boca” e fez pouco caso das ajudas que já recebeu do Governo do Estado. “É assim que a gente tem funcionado e com apoio do Governo do Estado que ainda tem sido muito tímido, embora a gente já tenha recebido apoio do governador Flávio Dino, mas para as nossas necessidades ainda é um apoio tímido”, disse o prefeito.

Para repor a verdade dos fatos, o prefeito apenas revela toda sua ingratidão com respeito ao Governo do Estado que tem ajudado o município sim e não é ajuda tímida coisa nenhuma. Se o petista agradecesse o governador de manhã, de tarde e de noite ainda era pouco, pois se nós tirarmos as ações do Estado não sobra nada de responsabilidade da gestão dele nestes 10 meses.

O governador definiu Coelho Neto como a primeira cidade a receber ainda no ano passado a Unidade Tática das Cidades composta de viatura e aumento de efetivo policial. As reclamações dos 84 km de asfalto da MA-034 eram grandes e o governador mandou recuperar, além da conclusão da MA-123 Afonso Cunha – Coelho. O governador encaminhou para o município logo na primeira etapa exatos 7.000 kg de sementes para 1274 produtores rurais beneficiados, disponibilizou ajuda financeira para o Carnaval e São João (não tem culpa do município está inadimplente e ter ficado de fora), além de ter disponibilizado ajuda para reformar o Hospital Ivan Ruy (não tem culpa do prefeito ter se enrolado nos problemas judiciais e não ter ganhado uma na justiça até agora. O governador confirmou o IEMA – Instituto Educação Tecnológica do Maranhão (que deve ser iniciado nos próximos lotes), a cidade teve 500 famílias beneficiadas com o Programa Mais Bolsa Família, parceria no Aprova Coelho Neto, 01 ambulância nova Semi-Intensiva, quase 20 km de asfalto no perímetro urbano da cidade entre o recapeamento das avenidas José Silva e Coelho Neto, além de uma operação tapa-buracos, isso sem falar em doação de 02 viaturas para a Polícia Militar, 01 motoniveladora, 01 patrulha mecanizada, tudo isso só para ilustrar.

Diante de todas essas ações enumeradas é isso que o prefeito Américo de Sousa classifica como ajuda tímida? Quer mais o que, que o governador assuma a cadeira e governe a cidade por ele? Se enchergue homem e assuma seu papel. Quem tem um aliado desse não precisa de inimigo. Abre o olho Flávio Dino!

A seguir a declaração do prefeito em seu programa de rádio:

Pressão! Após critica, SINTASP cria blog de última hora e justifica ausência da festa do professor…

O presidente “tampão” da entidade Izaque Vale e o “patrão” e prefeito Américo de Sousa: subserviência escancarada

Após repercussão extremamente negativa da postagem feita por esse blog em que “presidente tampão” do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Microrregião de Coelho Neto – SINTASP, Izaque Vale, aparece ladeado com o “patrão-prefeito” Américo de Sousa (PT), a entidade resolveu reagir para tentar minimizar o estrago.

Fora da mídia e extremamente queimados pela inoperância na defesa dos servidores desde que o “patrão-petista” se tornou prefeito, a entidade sindical vem se esforçando a todo custo para mostrar serviço e tentar minimizar o desgaste.

O primeiro teste fracassou. Durante a última semana convocaram uma Assembleia para tratar do atendimento do Banco do Brasil cujo convite foi simplesmente ignorado pela classe. Com o questionamento do blog, o sindicato não só criou um blog de última hora, como justificou a ausência da tradicional festa promovida pela entidade em tempos de outrora.

A desculpa dada é a construção das piscinas que só não tem demorado mais do que a reforma das escolas feita pelo prefeito, que se arrastam na mesma proporção da morosidade do governo. A festa que até então ninguém tinha sequer mencionado foi lembrada e segundo comunicado deve ficar para o dia do servidor público, no próximo dia 28.

Tão perdido ou não estão?

Piada! Blogueiro de Américo “puxa orelha” de secretários e escancara fragilidade do governo

Comparado a um macaco solto numa loja de porcelana toda vez que se dispõe a redigir uma matéria, o blogueiro “aposentado” ligado ao prefeito Américo de Sousa (PT) fez hoje (13), mais uma de suas publicações desastrosas.

No afã de tentar agradar o chefe de gabinete Walkmar Neto, o blogueiro rasgou a chita ao fazer referências as publicações do auxiliar do prefeito sobre o governo nas redes sociais.

Despreparado, não se deu conta da exposição desnecessária e ainda incentivou disputa boba entre os membros do primeiro escalão do governo. De maneira direta alfinetou os demais secretários, talvez por nenhum deles curtir e compartilhar suas matérias que não dizem coisa com coisa, além de apelativas e de referência a vida pessoal das outras pessoas, trazendo discussões para o debate que em nada interessam a sociedade.

Quando o blogueiro ligado ao prefeito “dá pito” nos secretários cobrando divulgação das ações é que se tem noção do quanto este governo está perdido, pois até o primeiro escalão se exime em propagar o que não existe.

Estamos diante de uma gestão desastrosa.

A começar dos seus porta-vozes…

Social: Mais um setor inexistente do governo Américo….

Américo: governo sem qualquer viés social

No final da tarde de ontem (12) passou a circular na rede social o depoimento bastante incisivo de alguém questionando se a cidade não tinha primeira dama. A dúvida em tom provocativo foi em razão do governo na cidade não ter feito qualquer atividade aberta em alusão ao Dia das Crianças, ações que normalmente são lideradas pela mulher do prefeito, independentemente de ter cargo ou não no governo.  Não há notícia do envolvimento da atual primeira dama Iranete Sousa em qualquer projeto social até agora, rompendo uma tradição de suas antecessoras.

Analisando as últimas ocupantes do posto podemos destacar o trabalho de altíssimo alcance social desenvolvido por Lúcia Guanabara no final da década de 80, período em que liderou a implantação das creches no município. O trabalho foi tão sólido que por esse motivo ganhou uma com o seu nome e que ainda hoje encontra-se em pleno funcionamento.

Pastora Cruz que se tornou primeira dama após o marido assumir o mandato em definitivo com a renúncia da titular e também atuou no social na época, comandando a antiga Secretaria de Ação Social que entre outras ações coordenava a distribuição de leite aos carentes.

A ex-primeira dama Cristiane Bacelar teve um trabalho com ações na área da criança, de apoio a juventude, na área de geração de emprego e renda, do meio ambiente e principalmente da mulher.

Suely Silva desenvolvia atividades sociais lá bem atrás quando o marido ainda era vereador, trabalho que continuou após a eleição deste para o primeiro mandato de deputado e se ampliou quando ela se tornou primeira dama. Festa de carnaval com crianças, festa de debutantes para jovens de baixa renda, doação de brinquedos em datas como dia das crianças e natal, apoio a atividades das mulheres e festa das mães ficaram como uma de suas marcas.

Sem nenhum projeto social da atual primeira dama, caberia a Secretaria de Assistência Social fazer as vias, fato que anda longe de acontecer.  Essa área no governo Américo simplesmente não existe e a atuação da Secretaria de Assistência Social é pífia e sem qualquer visibilidade.

Não há um projeto com viés social como idéia do governo petista desde então, pois falta traquejo, sensibilidade e principalmente competência para fazer o melhor para a população.

Secretaria de Cidadania: mais um engodo do governo Américo…

Desde que foi sancionada pelo prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), a reforma administrativa é uma prova cabal de que estamos diante de um governo burocrata, centralizador e principalmente incompetente.

Não custa lembrar que ao tramitar na Câmara de Vereadores em regime de urgência, a base aliada do prefeito rasgava os dentes pra dizer que dessa reforma dependiam-se os empregos e de lá para cá tudo se revelou mais uma fantasia do prefeito e sua claque.

A Secretaria de Cidadania vendida como novidade só existe no papel. Passado 07 (sete) meses a secretaria criada para ter órgãos como as coordenadorias de Juventude, Mulher, Diversidade Racial, Defesa do Consumidor, Emissão de Documentos, Geração de Trabalho e renda, Inclusão Digital e uma Assessoria Técnica atualmente serve apenas para pagar o salário do secretário.

Para se ter uma idéia da gravidade da coisa, o próprio site do governo ignora a existência da secretaria, confirmando a desorganização e a bagunça de um governo que não se acha.

Site do governo ignora existência da Secretaria de Cidadania que tem secretário mas não funciona

Francisco Duruteu que respondia pelo Serviço Autônomo de Abastecimento de Água – SAAE foi alçado ao cargo de secretário da Cidadania, após a nomeação de Jademil Gedeon para o cargo.  Pessoalmente é uma pessoa que tem boa vontade de trabalhar, mas esbarra num governo que patina na própria inércia.

A Secretaria de Cidadania foi criada, mas sua composição de fato sequer existe.

E figura como mais um engodo da gestão petista…

Base aliada “faz beicinho” e ignora projeto de urgência encaminhado por Américo…

Projeto de urgência de Américo foi ignorado pelos vereadores e retirado de pauta

A base aliada do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) parece não está muito satisfeita com ele.

É que o prefeito colocou os vereadores numa tremenda saia justa ao anunciar uma ação de redução de gastos diminuindo salário dele mesmo, do vice-prefeito e dos secretários municipais.

Logicamente após essa medida, o próximo alvo da comunidade seria os próprios vereadores que seriam obrigados a reduzir seus salários para dar o exemplo, fato que estrategicamente pensado pelo governo acabaria tornando a base aliada mais submissa ainda ao Executivo.

Como não poderia deixar de ser, o Projeto de Lei nº 021/2017 que “Estabelece medidas de redução e de controle das despesas de custeio e de pessoal no âmbito da administração pública direta e indireta e dá outras providências” foi encaminhado para a Câmara e deveria ser votado hoje, já que foi protocolado em regime de urgência, o que não se confirmou.

Fontes do blog dão conta de que antes da sessão desta quinta (05), os vereadores da base aliada se reuniram no gabinete do presidente da Câmara Osmar Aguiar (PT) para uma “conversa de pé de orelha” que de tão azeda o fez retirar o projeto de pauta.

Mais um chilique da base governista que não vai pra lugar algum…

Simplesmente porque falta coragem em todos eles.

Simples assim!

Por onde andará Luiz Ramos?

Líder do governo vereador Luiz Ramos

 

 

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) continua patinando em meio a uma crise de rejeição sem precedentes. Acuado por um governo fraco e uma gestão sem resultados, o petista se vê sozinho e totalmente desprestigiado por sua base aliada.

Estamos diante de administração tão desastrosa que o prefeito  acabou por sepultar a figura da liderança do governo, exercida pelo vereador Luiz Ramos. Líder de direito, cabia ao parlamentar fazer a defesa do governo no parlamento e em todas as ocasiões o que na prática não ocorre.

Por se tratar de uma figura individualista, Américo trata de tolher todo mundo que está ao seu redor sem qualquer cerimônia. Luiz Ramos não tem qualquer prestígio no governo. Não participa de atos oficiais, não integra caravana do governo pra lugar algum e sequer tem acesso a deliberações mais governistas.

Consciente de que está diante de um governo fracassado, Luiz Ramos optou por não fazer qualquer força para defender o indefensável e optou pelo silêncio como tem feito todos os seus demais colegas. Não há ninguém em sã consciência e com um pingo de bom senso capaz de defender esse desastre administrativo instalado em Coelho neto desde o dia 1 de janeiro.

Ramos poderia ter tido um papel de destaque no papel que lhe foi delegado, mas nesse governo ninguém pode brilhar sem quem a “estrela principal” seja o próprio prefeito, que anda longe de expressar algum brilho, senão o ranço da perseguição, do discurso debochado e do ataque gratuito a adversários para justificar a inoperância de um governo incompetente.

Luiz Ramos faz bem em manter-se calado, pois o governo de Américo é como uma cerca velha: quem encostar se não caiu, cedo ou tarde cairá…

Prefeito de Coelho Neto enfrenta maré baixa calado e sozinho…

Américo: gestão medíocre

Desde que assumiu o mandato, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) se mostra perdido na gestão.

Em 09 (nove) meses de governo, foram várias situações na sua maioria mostrando as mudanças entre o discurso que o petista fazia quando era oposição e o que passou a adotar após sentar na cadeira de prefeito.

Durante esta semana, se viu acuado pela inércia de propor a resolução do problema da sinalização da Avenida Coelho Neto, que unida a imprudência vitimou duas pessoas em menos de 24 horas.

Bombardeado nas redes sociais e nas rodas de conversa em toda esquina da cidade, o prefeito sequer conseguiu reagir e mostrar pulso e garantir a resolução do problema, ao contrário, se fechou em copas e aguentou a “taca” calado.

A rejeição do prefeito é tamanha, que nenhum dos 10 (dez) vereadores que compõem a base do governo ousou emitir qualquer fala em sua defesa. Ninguém que compõem o seu secretariado teve a idéia de dar uma nota pública para argumentar em nome “do chefe”, mostrando que unidade não é o forte do governo.

Entre destacar carro pipa para lavar a rua e usar a Polícia Militar para proibir jovens de pintar o chão quando estes deveriam está se preocupando em garantir a segurança da população, o mandatário revela sua pequenez e o seu jeito de fazer política com “p” minúsculo.

E assim o governo em Coelho Neto segue rejeitado sendo comandado por um gestor medíocre…