De como um governo admite a própria incompetência…

Sabotagem vendida pelo governo é uma junção do lugar desqualificado onde funciona a garagem e uma ponta de incompetência de quem deveria garantir a guarda do patrimoônio público

A Secretaria de Comunicação e a Secretaria de Educação de Coelho Neto, assinaram na última quarta (14), um nota de esclarecimento que mais se parece um atestado conjunto de incompetência. Ao tentar justificar mais um problema no setor de transporte escolar – calcanhar de Aquiles da Educação – o governo se disse vítima de uma sabotagem que prejudicou algumas rotas da zona rural.

Por incrível que pareça, as rotas prejudicadas eram exatamente a de alunos que no mesmo dia fariam um protesto por conta do descaso no setor do transporte, segundo apurou o blog. Pois bem, ao se colocar como vítima de sabotagem o governo mostra que não é só incompetente em manter a rota funcionando, como é mais incompetente ainda em garantir a segurança do patrimônio público.

De quem é o papel de zelar pela guarda dos ônibus escolares? Também pudera não é, a secretária de Educação nunca foi capaz ao longo de dois anos em garantir um espaço digno para funcionar a garagem da Educação não é mesmo, queria o que? Ou será que o setor não tem mais vigia e por isso mesmo os veículos estão jogados a própria sorte?

Nunca havia se ouvido falar em sabotagem como se ouve falar nesse governo. Se vários ônibus sofreram a tal sabotagem como assinala a nota, só há um culpado nisso tudo: a própria Secretaria de Educação.

O governo está prestes de completar dois anos, mas a incompetência é a mesma que reina desde o primeiro mês de gestão…

Pelo segundo ano consecutivo, aniversário de Coelho Neto não terá inauguração de obras

Prefeito Américo de Sousa: falta competência para reverter os milhões do governo em obras

 

 

Com uma administração fraca e inoperante, o prefeito Américo de Sousa (PT), não terá nada a oferecer para o município no seu aniversário de 125 anos de emancipação política.

O que normalmente seria um rito, em Coelho Neto não é. Liderando um governo totalmente dependente do Governo do Estado, Américo não conseguiu no intervalo de 1 ano e 10 meses inaugurar uma única obra que fosse construida pelo seu mandato.

Mesmo já tendo passado pelo caixa da Prefeitura mais de 50 milhões de reais, o petista é incapaz de reverter esses milhões em obras que beneficiem a população, talvez seja por isso que tenha se sentido tão incomodado quando o prefeito de Caxias Fábio Gentil (PRB), durante um ato político esse an o convido indiretamente para aprender a governar.

Na vizinha cidade, o prefeito trabalha sem a parceria do Governo do Estado e já inaugurou obras importantes, com várias outras me fase de execução. Além de não ter obras, não há nenhuma ação ou projeto voltado para o resgate da memória da cidade, ou seja, o governo patina.

Sem obras, restou apenas o show de Mano Walter para não deixar a festa passar em branco.

Em termo de infraestrutura, o governo em Coelho Neto exeriemnta um fracasso retumbante…

Empresário denuncia secretário de Agricultura de Coelho Neto por uso indevido do carro oficial e ameaça

 

Há um ano e dez meses o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), governa a cidade e nesse espaço de tempo ele faz questão de manter os carros oficiais sem identificação. Para que? Para incentivar seus secretários a fazerem mal uso dos carros oficiais como se fossem carros de passeio. Aliás não custa nada lembrar que no governo anterior Américo era um ferrenho crítico quanto ao uso dos carros oficiais para fins particulares e hoje faz bem pior.

Albertino é conhecido por tentar resolver as coisas na ameaça

Pois bem, ontem (12), um empresário da cidade registrou o uso indevido do carro oficial por parte do Secretário de Agricultura Albertino Veríssimo num local onde funciona uma área e lazer, no povoado Bom Lugar em pleno feriado.

Carros oficiais circulam sem identificação em Coelho Neto: incentivo ao uso indevido dos carros mantidos com recursos públicos

Segundo o denunciante, além de está visivelmente bêbado no local onde funciona um bar, Albertino ainda teria ameaçado o empresário de que se as fotos vazassem ele iria se ver com ele. É isso mesmo, o ditadorzinho se achando o rei da cocada preta ainda ameaçou o empresário.

Albertino é mais um secretário de Américo que se acha o dono do mundo e não é a primeira vez que é denunciado por ameaça. Ele já havia feito isso com a empresária Doralice Santana por uma reclamação feita por ela sobre uma ponte (relembre AQUI).

O mal comportamento dos secretários do atual governo tem o apoio do Chefe do Executivo. Mas aqui não cola, toda vez que denuncias como essa chegarem virão a público sim.

As fotos já vazaram. Agora vamos aguardar o que o secretário fará para cumprir a ameaça que fez ao empresário…

Após resultado das urnas, prefeito de Coelho Neto estuda mudanças no governo

Américo: mudança para tentar reoxigenar o governo

 

 

Ainda tonto com o resultado das urnas confirmando seu fracasso político-eleitoral, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), estuda fazer mudanças no governo. Ele é o primeiro na história recente do município que mesmo tendo trazido o segundo lugar da eleição para o governo, conseguiu diminuir a votação e conseguir a façanha incluive de perder para o ex-prefeito Soliney Silva tão criticado por ele.

Segundo informações a que o blog teve acesso, o petista atribui o insucesso nas urnas a vários fatores, dentre os quais a comunicação que não consegue vender o governo como deveria.

Outro ponto crucial seria a inoperância de alguns membros do primeiro escalão, que por não terem conseguido deslanchar não conseguem somar com o governo.

Segundo apurou o blog, Américo já queria fazer alterações antes mesmo da eleição, mas temia que o dança das cadeiras pudessem ocasionar algum prejuizo inesperado. A idéia com as mudanças seria passar a idéia de reoxigenação e com isso tirar o rótulo que sua equipe é incompetente.

A perda nos recursos da saúde na ordem de quase R$ 1 milhão de reais e a não explicação sobre a não informação da RAIS que prejudicou inúmeros servidores que ficaram sem receber seus PASEP´s  que o diga…

Os números comprovam que o prefeito de Coelho Neto encolheu…

Trairagem de Américo contra o deputado Zé Carlos foi o principal escândalo do pleito eleitoral

 

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), tem cortado um dobrado para tentar mostrar que saiu forte do processo eleitoral, mas isso é tentar enganar a si mesmo e quem não conhece os números.

Quem consegue olhar os números para além da paixão ver que o petista simplesmente encolheu. É só analisarmos por exemplo, que tão logo assumiu o mandato, Américo trouxe para o seu grupo o segundo colocado das eleições Jademil Gedeon e pela lógica teriamos as duas maiores forças unidas.

Américo foi eleito há dois anos atrás com 8.815 votos e sua maior transferência de votos na eleição de ontem (08), foi para Rubens Júnior que levou 5.527 votos, ou seja, mesmo trazendo o segundo colocado das eleições a votação que Américo tinha simplesmente encolheu. Não conseguiu sequer mantê-la.

Quando foi candidato a deputado sozinho e sem um centavo em 2010, Américo tirou 5.914 votos e agora com toda estrutura de poder na mão, fora o apoio dos vereadores, não conseguiu sequer isso para os seus candidatos. Naquela mesma eleição, Soliney conseguia transferir 8.563 e 10.869 para Max Barros e Gastão Vieira respectivamente. Em 2014, Soliney no poder no segundo mandato, transfere 7.289 para Max Barros e 7.997 para Paulo Marinho Júnior. E Américo vem com esses dados pífios achar que está por cima da carne seca? Me comprem um bode!

Para tentar pegar carona no sucesso alheio, Américo agora tenta pegar carona na votação do governador Flávio Dino (PCdoB) e do senador Weverton Rocha (PDT). Outra mentira! A farsa pode ser desmentida se usarmos a votação de Eliziane Gama (PPS), que mesmo não tendo apoio dele obteve 6.867 votos contra os 3.799 do candidato a senador Saulo Pinto (PSOL), apoiado por ele. Ora pois, se os votos eram dele porque os deputados votados por ele não obtiveram a mesma votação?

Américo perdeu duas vezes. Primeiro quando vendeu que Soliney não poderia ser candidato e mandou que seu partido entrasse com uma ação para que isso não fosse possível. Depois quando perdeu perdeu a votação para ele e ainda teve que engolir a reeleição do deputado Zé Carlos (PT), mesmo depois do golpe dado por ele.

Américo é um político tão desabilidoso que nem os quase 20 quilometros de asfalto despejados pelo Governo do Estado as vésperas da eleição foram capazes de minimizar seu fracasso nas urnas.

O prefeito encolheu, graças ao seu desgoverno desastroso. E quem diz isso são os números.

E os números não mentem jamais…

Qualidade Tabajara: Após 05 meses de inaugurada, muro da Escola José Silva já apresenta rachaduras

 

Todas as vezes que precisa justificar os mihões que recebeu do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica – FUNDEB, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), enche a boca para falar de reforma de escola.

Segundo ele, foram “reconstruções”, como se ele houvesse demolido as escolas e feito outras novas. Tudo balela! Mas é só o tempo passar para o engodo se confirmar e ver a qualidade “tabajara” das obras entregues por ele.

O blog já havia denunciado o muro da Escola José Barreto de Araújo, que antes mesmo de ser inaugurada já apresnetava rachaduras.

Agora foi a vez de um pai de aluno denunciar as condições do muro da Escola José Silva, que após cinco meses de inaugurada também já apresenta rachaduras.

Leia mais em:

É esse o modelo de “escola padrão de qualidade” que os senhores tem para apresentar para a comunidade prefeito Américo e secretária de Educação Williane Caldas?

Pelo visto, falta óleo de peroba!!

Em áudio, mulher denuncia “cabeça de librina” por não indenizar morador do Bairro Santana

Circula nas redes sociais desde ontem (27), um áudio de uma mulher denunciando o “cabeça de librina”, que ela explica ser o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT).

Segundo ela, havia uma rua sem saída ligada a rua Genes Soares e que ele decidido abrir a rua. Foi na casa de um senhor chamado Chico que teria algo impedindo (não explica se casa ou terreno) e prometeu dar uma casa pra ele como inenização. Acerto feito, mandou asfaltar a via.

Resultado: Após a abertura da rua, seu Chico teria se deslocado para o interior do Piauí e agora nem o terreno e muito menos a casa. Ela diz que aconselhou o morador a buscar os direitos na justiça. Desde que os áudios foram divulgados, o governo permanece em silêncio sepulcral sobre o caso.

Ouça os áudios:

Acuado, prefeito de Coelho Neto pede trégua para a oposição…

Prefeito Américo: show de dissimulação

A dissimulação do prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT) atingiu nível máximo ontem (24), quando ele voltou ao rádio para conceder uma entrevista que deve perdurar etapas durante toda a semana.

Durante mais de uma hora, o prefeito repetiu a velha lenga-lenga que encontrou a prefeitura sem dinheiro, mas não prestou contas de onde tem colocado os milhões que já recebeu desde que sentou na cadeira. Dentre as besteiras ditas, voltou a tecer críticas contra o vice Antônio Pires (PCdoB), agora que ele decidiu romper com ele, porque quando ele foi escolhido seu companheiro de chapa a conversa nos palanques era outra bem diferente.

Não falou por exemplo do que houve com o PIS/PASEP dos servidores e tentou justificar a incompetência de não ter pago o 1/ de férias de 2016, quando ele mesmo disse na época que bastava encaminhar a documentação para que o município procedesse com o pagamento na sequencia. Se não pagou o de 2018, que dirá o de 2016. Fobou sobre a obra do Mais Asfalto do Governo do Estado, mas não disse quando vai iniciar a parte de meio fio e sarjeta que é a contrapartida da Prefeitura na famosa parceria.

Expeliu inveja pelos poros ao se referir ao prefeito de Caxias Fábio Gentil (PRB) que é uma referência de aprovação no Estado pelas grandes obras que tem feito todas com recursos próprios, já ele passa o dia falando de falta de dinheiro para justificar sua incompetência de governar a cidade.

Mostrando um verdadeiro desespero, o petista acusou o golpe. Reclamou dos ataques da oposição e teve a cara de pau de pedir uma trégua. Isso mesmo cara de pau. Um prefeito que passou 20 anos fazendo oposição sistemática aos ex-prefeitos hoje pede teve a coragem de pedir trégua? Se quer trégua é só fazer esse governo desastroso funcionar, ora essa.

Mas o show de horrores não parou por ai. Américo ainda cobrou que ninguém da oposição elogia o governo quando acerta e que ninguém foi visitar o Centro de Reabilitação. Será que é doido ou se faz? Américo foi vereador durante 04 (quatro) anos e não há um registro de que ele algum dia tem feito alguma visita a qualquer órgão público ou tenha feito um elogio a qualquer iniciativa dos últimos governos que passaram. Hoje ele quer louros? É muito merecido!

Quem te viu, quem te vê! Américo pedindo arrego.

Comprem todos os óleos de peroba do mundo para tanta cara de pau…

Chegada de Carlos Machado confirma incompetência da Secom de Américo…

Carlos Machado agora integra o governo de Américo: incompetência dos aliados o obriga a se abraçar com os adversários

Conforme antecipado pelo blog, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), confirmou oficialmente no último sábado (15), a chegada do radialista Carlos Machado como novo integrante do governo.

Ao se render e ter que chamar mais um nome da oposição para compor o governo, Américo admite a incompetência da Secretaria de Comunicação e de seus aliados para fazer a tarefa de casa e divulgar as ações do governo. Não estamos falando de qualquer nome da oposição, estamos falando de alguém que fez oposição ferrenha ao petista durante toda a vida.  Américo estava disposto a dar todos os poderes a Machado, mas ele teria recuado para evitar fissuras num governo fissurado por natureza.

Pelo despreparo do titular da pasta Franco Filho, a Secom é seletiva e evita falar sobre temas polêmicos envolvendo o governo. Para termos alguns exemplos o governo nunca se posicionou sobre o mentiroso número de partos divulgados pela propaganda oficial, nunca falaram sobre a inclusão do nome do marido da Secretária de Saúde como servidor da Unidade de Pronto Atendimento (mesmo morando em Salvador-BA) e não emitiu qualquer explicação com a denúncia de que um erro do governo prejudicou inúmeros servidores que ficaram sem receber os benefícios do Pasep. Se responde aquilo que dá pra responder.

Apesar de está estruturalmente organizados, a Secom de Américo não decola. A tentativa de importar um apresentador de TV é uma das frustrações do petista, pois o programa não decolou e nunca houve qualquer repercussão de algo divulgado lá. É um formato totalmente sem sal. O homem só ainda não foi exportado de volta porque tratou de se segurar no governo com um contrato “bem amarradinho”.

Para incrementar a rede de blogs, além da manutenção de páginas apócrifas, o governo chamou um dos blogueiros da oposição para tentar reforçar o time e mesmo assim a propaganda oficial parece não agradar o Chefe do Executivo. Quando busca na oposição nomes para reforçar o governo, Américo admite a ineficiência da equipe que escolheu.

A Secom é retrato de um governo incompetente.

E não se pode cobrar que Carlos Machado seja a salvação da lavoura…

Eu avisei: Américo divide o grupo e sacrifica votos de Rafael Leitoa

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), é sem dúvida alguma o gestor mais perdido em época eleitoral que se tem notícia por essas bandas.

Sem rumo e com vergonha de colocar a cara na rua para pedir votos para seus candidatos, o prefeito opera nos bastidores e já fez aquilo que esse blog já havia dito: dividiu o seu tímido grupo.

O mais sacrificado da história é na verdade o deputado estadual Rafael Leitoa (PDT), que sonhava em ser o candidato único, conforme ventilado por diversas vezes por seus capatazes na internet. O pedetista que contava com os votos de Coelho Neto deveria por as barbas de molho, pois não há no grupo do prefeito ninguém com estrutura de campanha na rua para ir atrás de voto para ninguém, muito menos para ele. Ao contrário o que se ouve pelos cantos é choro e muita reclamação da pindaíba.

Não há na história política um prefeito que tenha se anulado do processo político posterior a sua eleição como Américo. Com a fama de traidor Maranhão afora após o episódio envolvendo o deputado federal Zé Carlos (PT), o petista confirma que é um político do acaso.

Que se esconde atrás de um governo apático e medíocre…