Concursos públicos previstos para 2018 podem oferecer 78,8 mil vagas

Com a escassez de concursos federais no país, os candidatos que buscam uma vaga no serviço público terão de ficar de olho principalmente nas seleções estaduais e municipais. Nessas duas esferas, segundo levantamento do G1 em todos os estados, o total de vagas chega a 61,5 mil vagas (veja lista completa abaixo).

Mesmo com a restrição em decorrência do ajuste fiscal para equilibrar as contas públicas, alguns órgãos federais aguardam autorização para realizar concursos, entre eles IBGE, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Receita Federal, Ministério da Fazenda e Banco Central, cujas seleções costumam ser bastante disputadas (veja lista abaixo).

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão informa que não antecipa informação sobre pedidos de concursos sob análise. O total de vagas previstas entre os órgãos que aguardam autorização do governo federal e os que já foram confirmados chega a 17,3 mil.

Assim, somando os poderes municipal, estadual e federal, o total de vagas chega a 78,8 mil.

Restrição federal

O Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão informa que em 2018 os concursos públicos nos órgãos do Poder Executivo Federal permanecem restritos em decorrência do ajuste fiscal. Dentro desse cenário, o ministério poderá conceder novas autorizações, mas apenas em caráter excepcional, por medida de absoluta necessidade da administração e desde que asseguradas as condições orçamentárias.

No entanto, em outubro do ano passado, o ministro Dyogo Oliveira informou que o governo federal voltará a fazer concursos públicos em 2018. Nos últimos três anos, o governo federal abriu poucos concursos, a maior parte para substituir terceirizados ou contratar temporários, em razão da piora nas contas públicas. Oliveira diz que a abertura de vagas neste ano será limitada ao número de servidores que deixarem os cargos.

Não há definição de órgãos que abrirão os concursos, mas, segundo ministro, mesmo que saia servidor, não necessariamente haverá reposição, e poderá haver contratação em órgãos que não tenham remoção ou saída. Até 2027, quase 40% dos servidores públicos do Executivo Federal, cerca de 216 mil pessoas, deverão se aposentar, segundo o próprio governo.

Orçamento para concursos

De acordo com o anexo V da Lei Orçamentária Anual, o governo federal pode contratar até 20.298 servidores por concurso público no Executivo neste ano para ocupar cargos que já existem e estão vagos ou substituir terceirizados.

Desse total, 1.533 são para o efetivo militar, 17.078 são para cargos civis, 320 são para substituição de terceirizados e 1.367 são para policiais civis, militares e bombeiros do Distrito Federal. Não existe previsão de criação de cargos para o Poder Executivo no Orçamento de 2018, segundo Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão.

Nos Poderes Legislativo e Judiciário, que poderão autorizar as contratações de forma independente, são 1.116 vagas. Para o Ministério Público da União e Conselho Nacional do Ministério Público, estão previstas outras 25 e, para a Defensoria Pública da União, mais 14 vagas. Há ainda previsão de criação de vagas no Poder Judiciário (5.028) e na Defensoria Pública da União (1.507).

Eleições restringem nomeações

Como neste ano haverá eleições para presidente, governadores e Congresso Nacional, haverá restrição na nomeação, contratação ou admissão do servidor público nos três meses que antecedem o pleito, marcado para 7 de outubro, até a posse dos eleitos, ou seja, de 7 de julho a 1º de janeiro de 2019.

A restrição das contratações vale para a esfera em que ocorre a eleição, no caso deste ano, nos âmbitos federal e estadual – no âmbito municipal, as nomeações ocorrem sem restrições. Mas caso a homologação do concurso (divulgação do resultado final) seja feita até três meses antes das eleições, ou seja, até 7 de julho, as nomeações podem ocorrer em qualquer período do ano.

Veja abaixo os concursos previstos nas esferas federal, estadual e municipal:

Concurso federais (que aguardam autorização e previstos):

Advocacia-Geral da União (AGU)
100 vagas de nível médio e superior
Salário: de R$ 4,1 mil a R$ 6,2 mil

Banco Central
990 vagas – 150 para técnico, 800 para analista e 40 para procurador
Nível de escolaridade: médio e superior

Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit)
367 vagas: 137 para técnico administrativo e de suporte em infraestrutura de transporte e 230 para analista administrativo e de infraestrutura em transporte
Nível de escolaridade: médio e superior

Departamento Penitenciário Nacional (Depen)
1.430 vagas – 1.300 para agente federal de execução penal, 100 para especialista e 30 para técnico
Nível de escolaridade: médio e superior

Fundação Nacional de Saúde (Funasa)
459 vagas – 251 para agente administrativo e 208 para cargos de diversas formações de nível superior
Nível de escolaridade: médio e superior

Ibama
1.630 vagas – 610 para técnico administrativo, 270 para analista administrativo e 750 para analista ambiental
Nível de escolaridade: médio e superior

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
1.800 vagas para técnico e analista
Nível de escolaridade: médio e superior

Ministério da Fazenda
1.312 vagas – 904 para assistente técnico administrativo, 257 para analista técnico administrativo e 151 distribuídas para cargos de diversas formações de nível superior
Nível de escolaridade: médio e superior

Ministério do Trabalho
2.595 vagas – 1.163 para agente administrativo, 1.190 vagas para auditor fiscal do trabalho e 242 distribuídas para cargos de diversas formações de nível superior
Nível de escolaridade: médio e superior

Polícia Federal
1.758 vagas – 600 para escrivão, 600 para agente, 491 para delegado, 67 para perito
Nível de escolaridade: superior e superior

Polícia Rodoviária Federal
2.778 vagas – policial rodoviário federal
Nível de escolaridade: superior

Receita Federal
2.083 vagas – 630 vagas para auditor fiscal e 1.453 para analista tributário
Nível de escolaridade: superior

Superior Tribunal de Justiça (STJ)
Não há previsão de edital nem especificação de cargos
Banca organizadora: Cebraspe

Concursos estaduais e municipais previstos:

ACRE

Corpo de Bombeiros
100 vagas para soldados combatentes

Secretaria da Fazenda (Sefaz)
144 vagas para diversos cargos

Procuradoria-Geral do Estado (PGE)
Cargos administrativos

ALAGOAS

Controladoria Geral do Estado (CGE)
40 vagas de nível superior (10 para ciências contábeis, 10 para direito, 4 para engenharia civil, 3 para ciências da computação e 13 para demais graduações)
Previsão de edital: até o 2º semestre

Ministério Público
Não há informações de vagas nem de cargos
Banca organizadora: Fundação Getulio Vargas (FGV)

Tribunal de Justiça
Cerca de 200 vagas para tabeliães, notários e registradores
Previsão de edital: 25 de janeiro
Banca organizadora: Copeve

AMAPÁ

Governo do Estado
Vagas para técnicos de nível superior
Previsão de edital: maio

Prefeitura de Macapá
Não foram informados cargos nem vagas
Banca organizadora: deve ser contratada em fevereiro

Prefeitura de Santana
19 vagas: 14 para agente de trânsito, 3 para agente administrativo, 1 para contador e 1 para servente para a Superintendência de Transporte e Trânsito de Santana (STTrans)
Salário: de R$ 1.296 a R$ 2.204

Prefeitura de Oiapoque
Vagas para as áreas da educação, trânsito e meio ambiente

Assembleia Legislativa
Não foram informados cargos nem vagas

AMAZONAS

Polícia Civil
2.394 vagas (não foram informados os cargos)

Polícia Militar 
5.865 vagas para soldado

Procuradoria Geral do Município de Manaus
8 vagas para procurador do município
Salário inicial: R$ 7.826,05
Banca organizadora: Cebraspe

Secretaria de Estado de Administração Penitenciária
1,7 mil vagas para agentes penitenciários

Secretaria de Estado da Educação e Qualidade de Ensino
8 mil vagas (7 mil para professores e demais para merendeira, auxiliar administrativo, bibliotecários e engenheiros)
Previsão de edital: fevereiro

Secretaria Municipal de Finanças de Manaus
Não foram definidos o número de vagas nem os cargos

BAHIA

Ministério Público
Vagas para promotor de Justiça substituto
Banca organizadora: Fundação de Apoio à Educação e Desenvolvimento Tecnológico (Cefet)

Polícia Civil
1.000 vagas (880 são para investigador, 82 para delegado e 38 para escrivão)
Previsão de edital: janeiro
Banca organizadora: Fundação Vunesp

Polícia Militar
Vagas para médicos e odontólogos

Secretaria de Estado da Fazenda 
60 vagas para auditor fiscal (nível superior em administração, ciências econômicas, ciências contábeis, direito, engenharia, informática, sistemas de informação, ciência da computação ou processamento de dados)
Salário: de R$ 8,4 mil a R$ 13 mil
Previsão de edital: 1º trimestre

Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS)
135 vagas (22 para analista universitário, 50 para técnico universitário, 33 para professor auxiliar e 30 para professor assistente)

Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC)
32 vagas (8 para analista universitário e 24 para técnico universitário)

CEARÁ

Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme)
40 vagas (35 para pesquisador e 5 para analista de suporte à pesquisa)
Salário: R$ 3,4 mil
Banca organizadora: Fundação Universidade Estadual do Ceará (Funece)

Prefeitura de Fortaleza
15 vagas para médicos psiquiatras

Secretaria de Estado da Educação
Vagas para professor de educação básica

Tribunal de Justiça
– Vagas para juiz
– Vagas para outorga de delegações de notas e de registro (cartórios)
Banca organizadora: Instituto de Estudos Superiores do Extremo Sul (Ieses)

DISTRITO FEDERAL

Câmara Legislativa
86 vagas para consultor técnico legislativo, consultor legislativo, procurador legislativo e técnico legislativo
Salário: de R$ 10.650,18 a R$ 15.879,40

Companhia Habitacional do Distrito Federal (Codhab)
75 vagas de nível médio e superior
Banca organizadora: Instituto Quadrix

Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal
Vagas para nível médio e superior
Salário: de R$ 3.040,60 a R$ 6.404,64
Banca organizadora: Instituto Quadrix

Polícia Militar
2 mil vagas para soldado (praças policiais militares combatentes, praças policiais militares especialistas corneteiros e praças policiais militares especialistas músicos)
Banca organizadora: Iades

Secretaria de Estado da Fazenda
Vagas para auditor tributário

Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal
416 vagas para enfermeiros e médicos

Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região
Não foram definidos o número de vagas nem os cargos

ESPÍRITO SANTO

Corpo de Bombeiros
120 vagas para soldados e 7 para oficiais combatentes
Salários: R$ 3.272,06 a R$ 6.716,48

Espírito Santense de Saneamento (Cesan)
Não foram informados o número de vagas nem os cargos
Banca organizadora: Empresa Paranaense de Licitações (EPL)

Polícia Militar
310 vagas (250 para soldados, 20 oficiais médicos, 30 oficiais combatentes e 10 praças para a banda de música)
Salário: R$ 3.272,06 a R$ 6.716,48

Câmara Municipal de Nova Venécia
3 vagas (1 para escriturário, 1 para técnico legislativo e 1 para procurador jurídico)
Previsão de edital: fevereiro

Câmara Municipal de Vila Velha
21 vagas para procurador legislativo, controlador interno, auditor interno, taquígrafo parlamentar, analista de contas, assessor legislativo, programador de sistemas, operador, redator de atas legislativas, digitador, assistente legislativo, auxiliar de coordenação legislativa, motorista, telefonista, auxiliar de serviços gerais e vigilante noturno
Salário: de R$ 1.078,65 a R$ 3.786

Prefeitura de Cariacica
Concurso para cargos na área de saúde

Prefeitura da Serra
Vagas para anestesiologista e médico de Saúde da Família

Prefeitura de Viana
50 vagas para a Guarda Municipal
Salário: R$ 1,2 mil

Prefeitura de Vila Velha
 138 vagas (89 para agente de combate a endemias e 49 para agente comunitário de saúde)
– 1.072 vagas na Secretaria de Educação

GOIÁS

Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop)
8 vagas para gestor de engenharia
Previsão de edital: início de 2018

Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de Goiás (CRMV/GO)
Vagas para auxiliar administrativo, agente fiscal, compras e licitações e tecnologia da informação
Banca organizadora: Instituto Quadrix

Corpo de Bombeiros Militar
274 vagas (230 para soldados, entre praças combates e músicos, 20 para oficiais de comando, 12 para oficiais médicos e 12 para oficiais odontológicos)

Polícia Civil
550 vagas (100 para delegado, 300 para agentes e 150 para escrivães)

Polícia Militar de Goiás
1.900 vagas (1.820 para soldado de 3ª classe e 80 para cadetes)

Secretaria de Estado de Educação
900 vagas para professores das áreas de matemática, física e química e 79 vagas para professor

Organização das Voluntárias de Goiás (OVG)
34 vagas para nível superior, 35 para nível médio e 14 para nível fundamental
Previsão de edital: fevereiro

MARANHÃO

Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap)
135 vagas (17 para especialista portuário, 89 para analista portuário, 2 para técnico portuário e 27 para assistente portuário)

MATO GROSSO

Conselho Regional de Odontologia de Mato Grosso
Vagas de nível médio e superior
Salário: de R$ 1.214,80 a R$ 2.418,64
Banca organizadora: Instituto Quadrix

Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia
162 vagas (62 para professor, 34 para técnico e 66 para apoio na área de Educação Profissional e Tecnológica)
Salário: de R$ 5.800,93 a R$ 16.512,98 para professor, de R$ 4.176,68 a R$ 11.889,34 para técnico e de R$ 2.297,17 a R$ 6.535,01 para profissionais de apoio

Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos
231 vagas (196 para agente socioeducativo, 4 para assistentes e 31 profissionais de nível superior)
Salário: R$ 2.959,12 a R$ 9.977,81 para agente socioeducativo, R$ 2.515,27 a R$ 8.481,14 para assistentes e R$ 5.969,66 a R$ 17.894,44 para profissionais de nível superior

MATO GROSSO DO SUL

Polícia Militar
450 vagas para soldado, oficial combatente e oficial de saúde
Previsão de edital: fevereiro

Corpo de Bombeiros
200 vagas para soldado, oficial combatente, oficial de saúde e oficial especialista
Previsão de edital: fevereiro

Prefeitura de Campo Grande
– Vagas para auditor fiscal
– 1.000 vagas para professores

MINAS GERAIS

Ministério Público
Vagas para promotor de Justiça

Polícia Civil de Minas Gerais
76 vagas para delegado
Banca organizadora: Fumarc

Secretaria de Estado da Educação
16 mil vagas para professor de educação básica regente de aula (professores de disciplinas) e 700 vagas para especialista em educação básica

Tribunal de Justiça
– Vagas para psicólogo, assistente social e oficial de justiça avaliador para a Justiça de Primeira Instância
– Vagas para oficial judiciário e técnico para a secretaria
– Vagas para juiz
Previsão de edital: março
– Dois editais com vagas para outorga de delegações de notas e de registro (cartórios)
Previsão de edital: um para fevereiro ou março e outro para o 2º semestre
Banca organizadora: Consulplan para o edital previsto para fevereiro

PARÁ

Prefeitura de Belém (Funpapa)
Não foram definidos o número de vagas nem os cargos
Banca organizadora: AOCP

PARAÍBA

Ministério Público
Vagas para promotor substituto
Previsão de edital: início do ano

Prefeitura de João Pessoa
– 60 vagas para o Instituto de Previdência Municipal (IPM)
Banca organizadora: Ibade
– 70 vagas para a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb)
– 587 vagas para a Secretaria Municipal de Saúde para o Samu e UPAs Bancários e Cruz das Armas
Salário: de R$ 1.217,68 a R$ 3.101,67

Prefeitura de Campina Grande
Vagas nas Secretarias de Educação e Saúde
Previsão de edital: 1º semestre

Câmara Municipal de Campina Grande
De 30 a 40 vagas
Previsão de edital: até o 2º semestre

PARANÁ

Conselho Regional de Nutricionistas da 8ª Região
Vagas para assistente administrativo júnior e nutricionista fiscal júnior
Salário: de R$ 1.680,63 a R$ 3.033,78
Banca organizadora: Instituto Quadrix

Prefeitura de Maringá
240 vagas
Salários: de R$ 1.185,75 a R$ 12.352,02
Previsão de edital: fevereiro

Prefeitura de Paranavaí
80 vagas
Salários: de R$ 1.044,52 a R$ 10.003,93
Previsão de edital: 1º semestre

Prefeitura de Ponta Grossa
40 vagas
Salários: de R$ 972,02 a R$ 2.746
Previsão de edital: 1º semestre

PERNAMBUCO

Governo de Pernambuco
80 vagas para assistente e analista, 10 para procurador do estado, 5 para calculista e 8 para analista administrativo de Procuradoria

Prefeitura de Recife
335 vagas para profissionais de saúde
Salários: de R$ 1.259,84 a R$ 8.244,85
Previsão de edital: janeiro

Procuradoria Geral do Estado
10 vagas para procurador do Estado
Banca organizadora: Cebraspe

Tribunal Regional do Trabalho da 6ª Região 
Pelo menos 9 vagas de analista judiciário e 23 de técnico judiciário
Banca organizadora: Fundação Carlos Chagas (FCC)

PIAUÍ

Polícia Civil 
190 vagas (20 para delegados, 120 para policiais civis, 40 para peritos e 10 para escrivães)

Prefeitura de Teresina
Vagas para médico, professor, técnico de nível superior, engenheiro, arquiteto, analista ambiental, fiscal de serviços públicos, procurador, guarda municipal, técnico de nível médio e agente de trânsito

Secretaria de Estado de Educação
350 vagas (não foram informados os cargos)

Ministério Público
40 vagas (não foram informados os cargos)

RIO GRANDE DO NORTE

Polícia Militar
1.000 vagas de soldados (nível médio)
Salário: R$ 2.900
Previsão de edital: janeiro
Banca organizadora: Instituto Brasileiro de Apoio e Desenvolvimento Executivo (Ibade)

Polícia Civil
142 vagas para agente, escrivão e delegado
Salário: R$ 3.755 (agentes e escrivães) e R$ 15.288 (delegado)

Prefeitura de Parnamirim
1.239 vagas de nível médio, técnico e superior
Salários: R$ 950 a R$ 2.464
Previsão de edital: 2º semestre

RIO GRANDE DO SUL

Assembleia Legislativa
51 vagas de nível médio e superior (técnico legislativo, analista legislativo, procurador e agente legislativo)
Salário: até R$ 9,8 mil
Banca organizadora: Fundatec

Defensoria Pública
Não foram informados cargos nem vagas
Banca organizadora: Fundação Carlos Chagas (FCC)

Tribunal de Contas do Estado
Vagas para auditor público externo
Banca organizadora: Fundação Carlos Chagas (FCC)

RIO DE JANEIRO

Ministério Público
32 vagas para promotor de Justiça substituto
Salário: R$ 27.500,16
Banca organizadora: Fundação Getulio Vargas (FGV)

Tribunal Regional do Trabalho da Região
Vagas para cargos de nível médio e superior
Banca organizadora: AOCP

RONDÔNIA

Assembleia Legislativa de Rondônia
Não foram informados cargos nem vagas
Previsão de edital: janeiro

RORAIMA

Polícia Civil de Roraima
Não foram informados cargos nem vagas
Salário: R$ 2.890,63 a R$ 17.511,83
Banca organizadora: Fundação Vunesp

Polícia Militar de Roraima
Vagas para soldados do quadro de praças combatentes
Previsão de edital: janeiro ou fevereiro
Banca organizadora: Universidade Estadual de Roraima (UERR)

Secretaria de Justiça e Cidadania de Roraima (Sejuc)
100 vagas
Previsão de edital: janeiro
Banca organizadora: Universidade Estadual de Roraima (UERR)

Assembleia Legislativa do Estado de Roraima
32 vagas
Não foram informados os cargos
Salário: de R$ 3.250,18 a R$ 9.703,10

SANTA CATARINA

Tribunal de Justiça
26 vagas de nível médio e superior
Banca organizadora: Fundação Getúlio Vargas (FGV)

SÃO PAULO

Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp)
Não foram informados os cargos nem vagas
Banca organizadora: Fundação Vunesp

Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA)
33 vagas para pesquisador cientifico

Conselho Regional de Biblioteconomia da 8ª Região
Vagas para técnico administrativo e fiscal bibliotecário
Salário: R$ 1.675,00 e R$ 3.948,34
Banca organizadora: Instituto Quadrix

Ministério Público
37 vagas (28 para auxiliar de promotoria e 9 para analista científico)
Salário: R$ 2,6 mil e R$ 12,9 mil
Banca organizadora: Fundação Vunesp

Polícia Civil
2,7 mil vagas para investigador de polícia, papiloscopista policial, auxiliar de papiloscopista policial, agente policial, escrivão de polícia, agente de telecomunicações policial e delegado de polícia
Salário: até R$ 10 mil
Previsão de edital: 1º semestre

Polícia Militar
5,4 mil vagas para soldado PM de 2º Classe do Quadro de Praças
Salário: R$ 3 mil

Procuradoria Geral do Estado de São Paulo 
100 vagas para procurador do Estado
Salário: R$ 22 mil

Secretaria de Estado da Educação de São Paulo
1.656 vagas: 449 para professores de educação básica I e 1.207 para professores de educação básica II

Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região
Vagas para técnico e analista judiciário
Salário: até R$ 11 mil

Tribunal Regional do Trabalho da 15º Região (Campinas)
Vagas para cargos de nível médio e superior
Salários: até R$ 10 mil
Banca organizadora: Fundação Carlos Chagas (FCC)

SERGIPE

Polícia Militar
100 vagas para guarda prisional, 30 vagas para aspirante da PM e 300 vagas para soldado

Polícia Civil
10 vagas para delegado

Corpo de Bombeiros
12 vagas para aspirante e 200 vagas para soldado

Prefeitura de Aracaju
19 vagas para técnico em políticas públicas e gestão governamental

TOCANTINS

Defensoria Pública
Vagas para defensor
R$ 26.125,17

Do G1

63 anos: Duque Bacelar e uma festa para ficar na história…

As comemorações do aniversário de 63 anos de emancipação política de Duque Bacelar na última segunda (01) iniciou em clima de fé e muita devoção, na programação organizado pela Prefeitura através da Secretaria de Cultura.

Para celebrar a importância da data, o prefeito Jorge Oliveira acompanhado da primeira dama Dra Lucia Azevedo ao lado de vereadores e secretários participaram de uma missa na Igreja Matriz.

Em seguida houve o tradicional parabéns com o corte de um bonito bolo celebrando a nova idade e o desejo de muito progresso para a cidade.

Durante o restante do dia o prefeito participou do encerramento de campeonatos esportivos realizados pela Secretaria de Esporte.

E a noite em grande estilo como não poderia deixar de ser, a Prefeitura em parceria com o Governo do Estado realizaram um mega-show na Praça Vicente Vilar.

O espaço ficou tomado pela multidão que foi assistir à apresentação das bandas Forró Chibata Quente e em seguida a grande atração Jonas Esticado.

“Estamos felizes de podermos proporcionar uma festa dessa magnitude para o nosso povo e mais feliz ainda com a presença do povo em praça pública. Agradecemos aos visitantes e em especial das famílias bacelarenses que estiveram conosco para celebrar a chegada do novo ano e o desejo por dias melhores para a nossa cidade”, disse o prefeito.

Participaram do evento diversas autoridades, vereadores, secretários e uma multidão nunca vista.

A grandiosidade da festa reforçou mais uma vez o prestígio do prefeito Jorge Oliveira entre os administradores mais bem avaliados da região e do Estado.

E Duque Bacelar celebrou pelas mãos de um filho da terra seus 63 anos com a maior festa de sua história…

Fotos: Max Studio

Prefeitura realiza maior festa de réveillon da história de Afonso Cunha…

Para uma praça de eventos lotada, a Prefeitura realizou durante a virada de ano a maior festa de réveillon da história de Afonso Cunha.

A programação iniciou com uma vasta programação de inaugurações seguida de contagem regressiva feita pelo próprio prefeito Arquimedes Bacelar para saudar a chegada do novo ano.

O show pirotécnico organizado pela prefeitura foi o maior de sua história, com mais de quatorze minutos de queima de fogos que chamaram atenção dos presentes.

Logo após a saudação de chegada do novo ano, foi realizada a abertura de um champanhe para simbolizar os votos de boas novas para o município.

Ao fazer uso da palavra, o prefeito Arquimedes Bacelar prestou contas das ações do seu primeiro ano de mandato, agradeceu o apoio que tem recebido da população e prometeu muito trabalho para o ano de 2018.

Em seguida foi realizado um sorteio com diversos prémios dentre ventiladores, liquidificadores, ferro elétrico, conjunto de mesa com cadeiras, fogão, cama box, guarda roupa, geladeira e uma moto 0km.

Participaram do evento o presidente da Câmara Pedro Medeiros, além de secretários, vereadores, assessores e a comunidade em geral. A seguir algumas imagens das premiações:

Soliney consolida “status quo” de liderança estadual e se cacifa no PMDB para 2018

Soliney e Roseana: aliados de primeira hora

O ex-prefeito de Coelho Neto Soliney Silva (PMDB) esteve reunido ontem (14), com a ex-governadora Roseana Sarney. Além da visita de cortesia, os dois peemedebistas avaliaram cenário político nacional sem esquecer os desenhos políticos do Estado para o pleito do próximo ano.

Silva é hoje um dos entusiastas do projeto de retorno da ex-governadora a disputa eleitoral e se consolida como o principal aliado da família Sarney na região.

Remi reafirmou a pré-candidatura do ex-prefeito de Coelho Neto e destacou seu cacife eleitoral para sair vitorioso mais uma vez na disputa para um novo mandato no parlamento estadual.

“Soliney será pré-candidato pelo PMDB do Estado do Maranhão nas eleições que se avizinha no próximo ano, sendo pré-candidato a deputado estadual e deve ser um dos mais votados no Estado”, avalizou Remi.

Presidente de Honra da legenda, Soliney também foi recebido em audiência pelo Presidente Estadual do PMDB, Remi Ribeiro, que lhe entregou a missão de comandar a diretoria de movimento e órgãos da legenda no Estado (que inclui Fundação Ulysses Guimarães, PMDB Mulher, Sindical, Afro, Juventude, Sócio Ambiental e Tradicionalista).

Soliney com Remi Ribeiro: novas missões no PMDB

“Com muita alegria recebi mais essa missão do nosso partido e vamos nos esforçar para atender as expectativas. Agradeço ao reconhecimento do nosso presidente Remi e estamos focados para reforçar o partido, bem como arregimentar forças para buscar do povo a confiança em busca de mais um mandato na Assembleia Legislativa”, destacou o ex-prefeito.

Pelo visto, Soliney está mais vivo do que nunca e deve garantir os apoios necessários para voltar com tudo em 2018.

E alcançar com êxito seu retorno a Assembleia Legislativa…

Paulo Marinho Júnior começa a se preparar para 2018…

Paulo Marinho Júnior com integrantes da cúpula do PMDB: apontado por Roseana como uma das apostas do partido

O vice-prefeito de Caxias Paulo Marinho Júnior (PMDB) foi um dos destaques da reunião realizado nesta sexta (04), em Imperatriz, com integrantes da cúpula peemedebista do Estado.

O evento serviu entre outras coisas para a disposição da ex-governadora Roseana Sarney (PMDB), presente no evento, de entrar na disputa por mais um mandato.

Pelo histórico que tem e o know-row da última eleição, PM Júnior é visto como uma dos nomes mais promissores do partido e com todas as chances de voltar à Câmara Federal.

Paulinho com o prefeito de Imperatriz Assis Ramos e Remi Ribeiro

Não custa lembrar por exemplo, que no leste o nome do vice-prefeito de Caxias ganha simpatia automática, já que será o nome forte da região para disputar uma vaga para a Câmara Federal.

PM Júnior teve papel de destaque na reunião não apenas pelo cargo que ocupa atualmente, mas como um dos que estará à disposição do partido no próximo ano, situação confirmada pela própria Roseana.

Com o apoio de nomes de peso como o do prefeito de Caxias, Fábio Gentil (PRB), Paulo Marinho Júnior vem forte para 2018.

Participaram da reunião diversos membros do Diretório Estadual do qual PM Júnior integra, dentre os quais o senador João Alberto, o deputado federal João Marcelo, o deputado estadual Roberto Costa e o prefeito de Imperatriz Assis Ramos.

Novo Fies começa em 2018, com três modalidades e 100 mil vagas a juros zero

O Ministério da Educação anunciou na última semana em coletiva à imprensa no Palácio do Planalto, o Novo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que será dividido em três modalidades e começa em 2018. No total, o Novo Fies vai garantir 310 mil vagas, das quais 100 mil a juros zero, para estudantes com renda mensal familiar per capita de até três salários mínimos.

O presidente da República, Michel Temer, elogiou a reformulação do Fies, afirmando que o novo formato mostra o quanto a educação é prioridade para o país. “O que estamos fazendo é criar um Fies mais sustentável, eficiente e efetivo”, disse. “Estamos voltados para aqueles mais carentes, agindo compativelmente com as necessidades sociais do país quando assinamos uma medida provisória que promove um salto qualitativo na forma como opera o programa”.

Para Temer, a aplicação de taxa de juros zero para os estudantes com renda per capita mensal familiar inferior a três salários mínimos é uma grande inovação. “Além do Novo Fies ser algo planejado para o futuro, já que é projetado para ter continuidade, ele ainda é consistente em relação ao crédito, porque o estudante não ficará mais na instabilidade para saber o que vai pagar, quanto vai pagar. É uma inovação extraordinária, voltada para as questões de natureza social. Isso se utiliza em vários países e vem sendo utilizado agora no Brasil”, ressaltou. “Quando nós fazemos esse sistema educacional, é porque educação de qualidade é o caminho mais eficaz para reduzir as desigualdades”.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, afirmou que o Novo Fies envolve gestão sustentável e transparente. “O fundo irá gerar uma economia, somente em taxas bancárias, da ordem de R$ 300 milhões ao ano. Isso significa que, em dez anos, o Tesouro Nacional estará poupando de seis a sete bilhões de reais, que serão revertidos para a educação brasileira, atendendo a população mais pobre do nosso país”.

Mendonça Filho traçou uma trajetória do Fies, mostrando que o programa vem de um histórico de gestão ineficaz e ineficiente. “O caminho percorrido até aqui deixou um rombo fiscal absolutamente sem controle. O quadro que se tem é de inadimplência elevada na Carteira, chegando a quase 50%, além de um Fundo Garantidor insuficiente”, lamentou. “Não há espaço para desenvolvimento sem valorização do capital humano. Boa formação de recursos humanos induz o desenvolvimento e consagra a condição de evolução da sociedade”, concluiu.

O secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, Mansueto Almeida, também criticou o atual modelo do Fies. “É um programa que tem um projeto bom, mas que era insustentável, de elevado custo fiscal”. Ele ressaltou que as mudanças apresentadas para 2018 foram discutidas por um ano, com o intuito de tornar o programa “sustentável, permanente, com planejamento, com metas trienais, acompanhado por um comitê gestor”. “Depois de muito trabalho, finalmente conseguimos chegar a um desenho que vai ser bom para os alunos, para as universidades privadas e para o país”, comemorou.

Fies 1 – Na primeira modalidade, o Fies funcionará com um fundo garantidor com recursos da União e ofertará 100 mil vagas por ano, com juros zero para os estudantes que tiverem uma renda per capita mensal familiar de três salários mínimos. Nesta modalidade, o aluno começará a pagar as prestações respeitando a sua capacidade de renda com parcelas de, no máximo, 10% de sua renda mensal. Com as mudanças, só nessa modalidade o MEC vai garantir uma economia mínima de R$ 300 milhões por ano, com taxas operacionais.

Uma das principais mudanças do Novo Fies, nessa modalidade, é o compartilhamento com as universidades privadas do risco do financiamento, que no modelo atual fica concentrado no governo. Uma outra medida que garante a sustentabilidade do programa é a fixação do risco da União do fundo garantidor, evitando a formação de passivo para o setor público.

Fies 2 – Na segunda modalidade, o Fies terá como fonte de recursos fundos constitucionais regionais, para alunos com renda familiar per capita de até cinco salários mínimos, com juros baixos e risco de crédito dos bancos. Serão ofertadas 150 mil vagas em 2018 para as regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

Fies 3 – Na terceira modalidade, o Fies terá como fontes de recursos o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e os fundos regionais de desenvolvimento das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, com juros baixos para estudantes com renda familiar per capita mensal de até cinco salários mínimos. O risco de crédito também será dos bancos. Serão ofertadas 60 mil vagas no próximo ano. Nessa modalidade, o MEC discute com o Ministério do Trabalho uma nova linha de financiamento que pode garantir mais 20 mil vagas adicionais em 2018.

Para garantir o Novo Fies, o governo enviará Medida Provisória (MP) para o Congresso. A MP visa evitar a descontinuidade, o risco fiscal e operacional, assim como garantir as medidas preparatórias para adesão dos bancos, a constituição de um novo fundo garantidor e novos sistemas de Tecnologia da Informação (TI) para a seleção e o financiamento. “O programa, a partir de 2018, será baseado em governança, gestão, sustentabilidade, transparência e mais oportunidades para os estudantes”, afirmou Mendonça Filho.

TCU – O ministro ressaltou que a má gestão do programa ao longo dos anos, com custo elevado, falta de respeito à capacidade de pagamento do aluno, concentração dos riscos no Tesouro Nacional e falta de transparência, levaram o Fies atual à insustentabilidade.

Em relatório, o Tribunal de Contas da União (TCU) apontou o risco de insustentabilidade do modelo atual do Fies. A inadimplência da carteira do Fies é de 46,4% e seu custo (ônus fiscal) neste ano é de R$ 32 bilhões, 15 vezes maior do que em 2011.

Mudanças – A atual gestão fez mudanças no modelo atual do Fies em 2016 para garantir a manutenção do programa, como o repasse para as instituições privadas e o pagamento da taxa bancária dos novos contratos, gerando uma economia de R$ 300 milhões por ano. Em um ano, foram garantidas pela atual gestão 300 mil vagas do Fies, sendo 75 mil no segundo semestre de 2016, 150 mil no primeiro semestre deste ano e mais 75 mil neste segundo semestre de 2017.

Clique aqui e confira o diagnóstico do Fies
Clique  aqui e confira a apresentação da coletiva do Novo Fies

Assessoria de Comunicação Social do Ministério da Educação