Prefeitura emite nota e explica “descaso” com obra em Afonso Cunha

 

A Prefeitura de Afonso Cunha emitiu nota nesta terça (18), para explicar a “situação de abandono” cobrada pelo ex-prefeito José Leane (MDB), em sua rede social sobre a obra do Balneário Prainha.

A seguir a integra da nota:

Sobre o “total estado de abandono” do Balneário Prainha cobrado pelo ex-prefeito José Leane em sua rede social e para reparar a verdade dos fatos, a Prefeitura expõe o que abaixo segue:

1. O prefeito cobra a conclusão de uma obra que sequer foi iniciada, ou melhor, foi deixada com umas marcações no solo, bem longe do que representa o valor recebido pela prefeitura;

2. O projeto de implantação de infraestrutura no Balneário Prainha é fruto de um convênio celebrado pela Prefeitura e o Ministério do Turismo cujo primeiro contrato foi assinado em 16 de janeiro de 2013 no valor de R$ 487.500,00 (quatrocentos e oitenta e sete mil e quinhentos reais), tendo sido liberado para a obra 50% do valor desse recursos, ou seja, R$ 243.750,00 (duzentos e quarenta e três mil, setecentos e cinquenta reais), pago no dia 30 de junho de 2014;

3. Para a mesma obra foi feito um novo contrato para a execução da segunda etapa no dia 31 de dezembro de 2013, no valor de R$ 400.000,00 (quatrocentos mil reais), tendo sido liberado o valor de R$ 195.000,00 (cento e noventa e cinco mil reais), pago no dia 21 de dezembro de 2015;

4. Se juntarmos os dois recursos foram repassados para a Prefeitura o montante de R$ 438.550,00 (quatrocentos e trinta e oito mil, quinhentos e cinquenta reais), para a execução da obra que não saiu de meios fios. Para onde foi o dinheiro? Quem é o verdadeiro culpado pelo abandono e pela paralisação da obra?

5. O Balneário Prainha se junta a tantas outras obras paralisadas pelo governo anterior, na sua maioria por má-versação de recurso público;

6. O atual governo acionou o governo anterior judicialmente e articulou com a Caixa Econômica os trâmites legais para a retomada da obra. Com a assinatura de um novo contrato com vigência até 2020, a Prefeitura deve iniciar nos próximos dias o começo da obra e as garantias de sua entrega para a população.

2 thoughts on “Prefeitura emite nota e explica “descaso” com obra em Afonso Cunha

  1. O FATO É QUE FORAM LIBERADOS MUITA GRANA PRA NADA, NÃO ENTENDO PORQUE É TÃO DIFÍCIL ADMISNISTAR UMA CIDADE COMO AFONSO CUNHA, UMA CIDADE QUE TEM MENOS DE 7 MIL HABITANTES, ONDE A GRANDE MAIORIA NÃO SÃO FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS PRA COMPROMETER A VERBA COM PAGAMENTOS, AFONSO CUNHA NÃO TEM CALÇAMENTO ADEQUADO, NÃO TEM REDE DE ESGOTO, NÃO TEM COLETA SELETIVA EM FIM FAZ-SE MUITO POUCO PELA VERBA QUE RECEBE, AÍ FICA ESSE GUERRINHA DE EX PREFEITO COM ATUAL PREFEITO UM QUERENDO FERRAR COM O OUTRO E OS PROBLEMAS CONTINUAM, AFONSO CUNHA SERIA PRA SER UMA LINDA CIDADE COMO TEM VÁRIAS DO MESMO PORTE OU ATÉ MENORES, MAIS SEUS ADMINISTRADORES FORAM E SÃO COMPROMETIDOS DE VERDADE COM A SUA CIDADE, EU SÓ CONSIGO VER QUE OS EX PREFEITOS E PRINCIPALMENTE O ATUAL PREFEITO PRECISA DE COMPROMETIMENTO COM AFONSO CUNHA, ESSA CIDADE MERECE RESPEITO E CUIDADOS SEU POVO É MARAVILHOSO E ACOLHEDOR TÁ NA HORA DE OLHAR MAIS PARA AS COISAS QUE REALMENTE INTERESSA NA CIDADE.
    Obrigado

    1. Não ha nada de guerrinha, o que acontece é que a verdade incomoda alguns. O que não pode deixar de haver é o esclarecimento de notícias mentirosas e os culpados assuma o ônus de seus atos. Acho que a demora em vir pra cidade tá deixando vc sem informações. A grande maioria das ruas da cidade hoje são asfaltadas e outras tantas precisam receber o benefício, haja visto que uma cidade 100% pavimentada é uma utopia… rede de esgoto e coleta seletiva de fato não é um problema apenas da cidade de Afonso Cunha, ao contrário, as grandes cidades não tem pq isso demanda orçamento. Se não tivessem sumido com o dinheiro que seria para colocar o aterro sanitário para funcionar e que seria para comprar um carro compactador com certeza a coleta estaria bem melhor…

Deixe uma resposta