Início Site Página 3

Prefeitura de Afonso Cunha formaliza parceria com a UEMA de Coelho Neto

 

O prefeito de Afonso Cunha Arquimedes Bacelar (PTB), recebeu (15), uma comissão da Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, pólo de Coelho Neto para tratar de uma pauta de parcerias. Acompanhado do secretário de Educação professor Milton Bastos, o prefeito recebeu a coordenadora do polo Raimunda Nonata Reis Lobão e de Hernando Henrique Batista Leite.

Dentre os assuntos discutidos estavam a execução do projeto de Reutilização de Pallet de Madeira para Confeccionar Móveis como Fonte Geradora de Trabalho e Renda para Jovens da Cidade. A ação integra o Laboratório de Idéias do Programa Mais IDH desenvolvido através da uma ação da UEMA com a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão – FAPEMA.

De acordo com o cronograma de execução, o projeto deixará a comunidade: jovens com mais oportunidade de trabalho, melhoria na qualidade de vida, criação de trabalho e renda, criação de um Instituto de Práticas Sustentáveis, População Ambientalmente Consciente e Cumprimento de alguns dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – 2030.

“A parceria com a UEMA é importante e vem em momento bastante oportuno em que estamos focados em criar oportunidade para nossos jovens. Conseguiremos qualificar os jovens e ao mesmo tempo criar oportunidades de geração de emprego e renda. Esse projeto é o primeiro de muitos que faremos através dessa importante parceria”, disse o prefeito.

Alunos e comunidade acadêmica de Coelho Neto são prejudicados pela falta de biblioteca pública

 

O incentivo a promoção da leitura e pesquisa não é um dos fortes do governo municipal em Coelho Neto, ao contrário o setor vive em estado de abandono. Embora o Poder Executivo seja comandado por um professor (prefeito Américo de Sousa) e a Secretaria de Educação chefiada por uma professora (Williane Caldas), os dois resolveram mostrar todo o desprezo do governo pela área da pesquisa.

Os alunos e comunidade acadêmica que precism de uma biblioteca na cidade não tem para onde recorrer. A histórica Biblioteca Getúlio Vargas  que funcionava nas dependências da Escola Cléber Sampaio até pouco tempo atrás servia de depósito de instrumento musical. Com a reforma da unidade, a biblioteca que era pública teve as portas fechadas e passou a ser de uso dos alunos.

O Farol da Educação “Jesus Baunilha” também sofre com o abandono por parte do Governo do Estado e sem condições físicas de dar suporte aos estudantes. A sala Coelho Neto que conta com o acervo de obras originais do escritor que da nome a cidade também encontra-se sem nenhum uso. Tanto os estudantes como estudantes universitários seguem sendo prejudicados por esse descaso.

Se fecharam a mais antiga Biblioteca Pública da cidade como o governo municipal pretende resolver esse problema criado por ele próprio? Onde estudantes, população em geral e comunidade acadêmica poderão ter contato com os livros?

Em pensar que Coelho Neto já foi palco de prestigiados Salões do Livro…

Uma lástima!

Magno agradece parceria com o Estado e nega fechamento da UPA

O prefeito de Chapadinha Magno Bacelar emitiu nota ontem (15), em que agradece a parceria com o Governo do Estado, mas negou fechamento da UPA/Areal após o encerramento do convênio com a Secretaria de Saúde do Estado que mantinha a unidade:

Confira:

A respeito do fim da parceria entre estado e prefeitura para a gestão da Unidade de Pronto Atendimento UPA/Chapadinha, o prefeito Magno Bacelar dirige-se à população conforme segue:

1 – Chegando ao fim o convênio que viabilizou o funcionamento da UPA com recursos estaduais, apesar dos problemas decorrentes, compreendemos as dificuldades financeiras do Estado e manifestamos o mais profundo agradecimento ao governador Flávio Dino por estes quase dois anos de atendimento digno proporcionado pela UPA à população Chapadinha;

2 – Ao que se sabe, o custo para manutenção da UPA nos padrões atuais é de cerca de R$ 1.200.000,00 (hum milhão e duzentos mil reais), algo que a prefeitura não tem como manter com os recursos que recebe e que só vêm caindo nos últimos meses;

3 – Mesmo assim, estamos buscando soluções para, dentro da realidade financeira do município, restabelecer o serviço prestado pela UPA/Areal da melhor forma e o mais rápido possível.

Chapadinha, 15 de janeiro de 2019.

Magno Bacelar – Prefeito Municipal

Prefeito de Afonso Cunha emite nota e esclarece denúncia envolvendo seu nome

O prefeito de Afonso Cunha Arquimedes Bacelar (PTB), emitiu nota agora há pouco sobre denúncias envolvendo seu nome levantadas por um empresário da cidade. A seguir a integra da nota:
Sobre as denúncias repercutidas na imprensa envolvendo o nome do prefeito de Afonso Cunha é necessário expor o que abaixo segue:
 
1. O prefeito Arquimedes Bacelar foi surpreendido na manhã desta terça (15), com uma denúncia tornada pública por um empresário da cidade, que segundo ele teria sofrido um atentado a mando dele;
 
2. Na denúncia repercutida por ele próprio não foi apresentado qualquer prova que pudesse sustentar as acusações impetradas contra o prefeito;
 
3. Na tentativa de esclarecer os fatos, o prefeito que refuta veemente a denúncia compareceu espontaneamente durante a tarde na Delegacia de Polícia Civil de Coelho Neto, onde conversou com o delegado sobre o ocorrido e se colocou à disposição da justiça para prestar todos os esclarecimentos que se fizer necessário;
 
4. O prefeito lamentou mais uma vez que tenha seu nome envolvido numa denúncia baseada em ilações que não se sustentam e o uso do episódio pelos derrotistas que se aproveitam de episódios lamentáveis como esse para se manter no cenário e com isso tentar criar um fato político a qualquer custo.
Assessoria de Comunicação

Pastor Presidente da Assembleia de Deus faz visita a Câmara de Coelho Neto

 

O pastor-presidente da Assembleia de Deus – Missão em Coelho Neto, Raimundo Nonato Monteiro Branco fez uma visita de cortesia a sede da Câmara Municipal na manhã desta segunda (14).

O encontro atende a um convite do novo presidente da Casa, vereador Marcos Tourinho (PDT), que disse ser importante estreitar os laços com as autoridades eclesiásticas do município.

“Reconhecemos no Pastor Nonato a importância de quem cuida do maior rebanho evangélico do município e além de estreitar os laços, essa visita serve para pedirmos intercessão pela nossa gestão, pelo nosso mandato e pelas autoridades constituídas do município. É assim que a Bíblia preconiza e é sob a proteção de Deus que queremos conduzir nossos trabalhos”, disse ele.

Pastor Nonato destacou que era a primeira vez que era convocado à Casa para uma missão tão honrosa, falou da palavra de Deus e fez uma oração pelos presentes. Tourinho já tem confirmado uma visita também com o pároco da cidade. Acompanharam a visita os vereadores Mohabe Branco (PSD) e o vice-presidente Rafael Cruz (MDB).

Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto sobre posse de armas, informa Casa Civil

A assessoria da Casa Civil da Presidência informou que o decreto que facilita posse de armas será assinado nesta terça-feira (16) pelo presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Planalto.

A Casa Civil não divulgou o conteúdo do decreto, que após a assinatura será publicado no “Diário Oficial da União”.

Flexibilizar os critérios para manter uma arma em casa é uma das promessas de campanha de Bolsonaro. Quando ainda era candidato, ele afirmou em seu plano de governo que pretendia reformular o Estatuto do Desarmamento.

O direito à posse é a autorização para manter uma arma de fogo em casa. Para andar com a arma na rua, é preciso ter direito ao porte.

Segundo pesquisa do Instituto Datafolha divulgada em 31 de dezembro, 61% consideram que a posse de armas de fogo deve ser proibida por representar ameaça à vida de outras pessoas.

O ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, chegou a comparar a posse de arma em casa à posse de um carro.

Segundo o futuro ministro, permitir que um cidadão possa dirigir nas ruas do país é comparável, em questão de responsabilidade, a autorizar alguém a manter uma arma em casa, em razão do perigo potencial que um veículo pode representar nas mãos de alguém sem habilitação. (G1)

Presidente do Procon anuncia ampliação de serviço em Coelho Neto

A presidente do Viva Procon Maranhão, Karen Barros, anunciou a vinda de mais um guichê de RG para Coelho Neto.  O novo guichê estará disponível a partir do dia 28 de janeiro e dobrará a capacidade de atendimento e emissão de RG’s para a população da cidade e região.

A inciativa é o cumprimento de um compromisso firmado por Karen Barros e Duarte Junior, esse ex-presidente do Viva Procon Maranhão e atual deputado estadual, quando ambos estiveram em Coelho Neto na ocasião da inauguração do Viva Procon Coelho Neto.

Vejam o vídeo:

Prefeito de Afonso Cunha reúne o secretariado

O prefeito de Afonso Cunha Arquimedes Bacelar (PTB), passou o dia desta segunda (14), reunido com o secretariado em seu gabinete.

Durante o encontro ele conversou sobre assuntos internos e o planejamento das ações que serão desenvolvidas no início desse ano.

“Não se faz gestão sem planejamento e essa reunião é a primeira desse ano e a de muitas outras que serão promovidas ao longo dos meses, pois teremos um ano promissor e de muitas realizações”, disse o prefeito.

Participaram do encontro os secretários Milton Bastos (Educação), Analídia Bacellar (Saúde), Raimundo Grosso (Cultura), Jéssika Paloma (Juventude), Wendel Paranhos (Transporte), Conceição Bacelar (Meio Ambiente), Zico Bento (Agricultura), Samuel Bastos (Comunicação), Tales Paranhos (Administração) e Conceição Cutrim (Gabinete).

Marcos Tourinho cumpre agenda durante o final de semana

 

O presidente da Câmara de Coelho Neto, Marcos Tourinho (PDT), cumpriu agenda de compromissos durante o final de semana tanto na sede, quanto na zona rural.

No último sábado (12), esteve acompanhado da esposa Bianca Crateús na Feijoada de Confraternização da Clínica CN Fisio. Ele aproveitou para parabenizar o empresário Lucas Noleto e fez questão de destacar o serviço de qualidade que o empreendimento disponibiliza para a cidade e região.

No domingo (13), Tourinho esteve no povoado Bananalzinho para cumprimentar o vereador Wilson Vaz (Avante), pela passagem do seu aniversário. “Não poderia deixar de abraçar esse grande amigo e grande parceiro de parlamento, que muito tem contribuído com a atual legislatura”, destacou ele.

Rachado e sem discurso, PT patina na oposição a Bolsonaro

A presidente do PT, Gleisi Hoffmann Foto: Jorge William / Agencia O Globo

BRASÍLIA — Sem os microfones do Congresso, a prometida oposição implacável do PT ao governo Jair Bolsonaro se limitou às redes sociais nas duas primeiras semanas de governo. Internamente, petistas admitem que o partido está sem discurso, não consegue empolgar a militância e precisa virar a página da bandeira “Lula, livre”, mas ainda não sabe como reagir à estratégia de Bolsonaro e aliados de colocar a legenda como principal inimiga do país.

As redes sociais têm sido a trincheira petista na oposição a Bolsonaro. Na internet, eles têm compartilhado críticas feitas às primeiras iniciativas do presidente e seus ministros, em especial as declarações polêmicas e os recuos. Mas os “memes” têm ressonância limitada e não dão projeção ao partido, avaliam petistas. Um líder da legenda diz que “o PT sumiu do noticiário” e advoga que o partido precisa com urgência traçar uma narrativa para continuar protagonista da oposição.

Na semana passada, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, voltou às páginas de jornais, mas criticada por líderes de outros partidos de esquerda e até correligionários. Ela foi à posse de Nicolás Maduro, na Venezuela, na última quinta-feira, sob a alegação de “mostrar que a posição agressiva do governo Bolsonaro contra a Venezuela tem forte oposição no Brasil e contraria nossa tradição diplomática”. Dominado pelos opositores a Maduro, o Parlamento venezuelano não reconheceu a legitimidade da sua reeleição. A Organização dos Estados Americanos (OEA) também não reconhecerá o governo Maduro.

Para parte do partido, a ida de Gleisi à posse foi “um desastre”. Um dirigente histórico da legenda diz que “o PT vai ter de discutir se quer manter o radicalismo como linha de frente”.

Mais Haddad
Para o deputado federal reeleito Reginaldo Lopes, o petista mais votado em Minas Gerais para a Câmara e outro crítico à presença do PT na posse de Maduro, o partido tem de voltar a atenção à vida real da população:

— O PT precisa debater os temas que interessam ao povo brasileiro e largar de polarizar as bobagens ditas pela família Bolsonaro, porque elas se perdem no tempo e espaço por serem tão ridículas e inaceitáveis no século XXI. Paulo Guedes só pensa no mercado financeiro. Essa bobagem sobre Previdência de capitalização é o fim do mundo para os pobres e trabalhadores de renda pequena, ou seja, para 80% do povo brasileiro.

A reforma da Previdência, no entanto, é considerada a principal medida para reequilibrar as contas públicas e fazer o ajuste fiscal.

A direção do partido se reunirá na segunda-feira. Depois de ter boicotado a posse de Bolsonaro, uma decisão que também causou polêmica e não foi unânime internamente, o PT pretende traçar uma linha de atuação contra o governo.

Uma das cobranças internas é por uma atuação mais forte do candidato derrotado do partido à Presidência, Fernando Haddad, como porta-voz da oposição. Ele também tem usado as redes sociais como canal para disparar críticas a Bolsonaro. Mas o PT quer que ele saia de casa. Uma ala do partido defende que Haddad viaje o país no esforço de reaproximação com segmentos da sociedade que se afastaram da legenda nos últimos anos, como os evangélicos.

O partido quer formular também um “pacote” de iniciativas contra Bolsonaro para a volta do Congresso. Os parlamentares pretendem explorar o que identificam como maior potencial de desgaste para o governo. Um dos focos são as denúncias contra Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidente. Relatório do Conselho de Controle de Atividades (Coaf) aponta movimentação de R$ 1,2 milhão numa conta bancária dele durante um ano. Na época, ele recebia salário de R$ 23 mil. As transações foram consideradas atípicas. Queiroz alegou que o dinheiro vinha da compra e venda de carros.

O ritmo lento de oposição no início do governo Bolsonaro é atribuído por alguns petistas ao ex-presidente Lula. Segundo parlamentares, quem o visitou voltou com a orientação de “observar” os primeiros atos do novo presidente para “modular” as críticas. Lula teria se mostrado preocupado com as sinalizações de que Bolsonaro vai manter o discurso anti-PT como pilar de seu governo.

Contexto: escândalos de Temer deram fôlego
Depois de sofrer em 2016 o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e a maior derrota eleitoral da sua história nas eleições municipais, quando perdeu 60% das prefeituras que comandava, o PT soube se reestruturar na oposição ao governo Michel Temer. Depois desse vendaval político, que culminou com a prisão do ex-presidente Lula, em abril passado, o partido conseguiu se recuperar.

Em 2018, colocou o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad no segundo turno da eleição presidencial, elegeu a maior bancada para a Câmara, com 56 deputados, e manteve uma cidadela no Nordeste, onde governa Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte e Piauí. Esse resultado manteve o PT na liderança da esquerda brasileira e pode ser atribuído à eficácia da oposição petista ao governo Temer. Com a narrativa de que o impeachment de Dilma foi um golpe e o slogan “Fora, Temer”, o partido soube se aproveitar da impopularidade do ex-presidente. A oposição foi facilitada pelos escândalos que tragaram o governo Temer.

Se a eleição de Jair Bolsonaro significou um abalo para o sistema político tradicional, o PT pode dizer que sofreu menos escoriações do que o PSDB, o partido com quem polarizou a política nacional desde 1994. Esse passado de eficácia na oposição é um alento para os petistas no enfrentamento político ao novo governo. Mas há motivos também para o PT temer o futuro. O principal é o crescente ostracismo de Lula, encarcerado em Curitiba.

Neste começo do governo Bolsonaro, outro problema é a desunião interna. Com 47 milhões de votos, Haddad saiu com credenciais para se tornar o principal líder do partido. Mas a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, que tem o apoio de Lula, não quer abrir espaços. (O Globo)