O oportunismo e a omissão de Rafael Leitoa

Deputado Rafael Leitoa: presença oportunista antes e ausência omissa depois

A imagem acima retrata uma manifestação grevista de trabalhadores do Grupo João Santos em Coelho Neto realizada no dia 03 de fevereiro de 2017. Oportunista, o então suplente de deputado estadual Rafael Leitoa (PDT) fez questão de participar do ato, declarar apoio a grevistas e se colocar como representante de Coelho Neto na Assembleia Legislativa.

De lá para cá, Leitoa chegou a “sentar praça” e visitar a cidade quase que toda semana, sempre de olho nos votos de “intera” que precisava para não voltar a ser suplente.

Pois bem, passado a eleição e tendo conseguido seu principal objetivo, o deputado tomou chá de sumiço. Nem a  demissão de quase 400 trabalhadores do Grupo João Santos foi capaz de fazê-lo aparecer, ao contrário até agora o assunto passou por ele praticamente despercebido. Quem deveria ser voz primeira não deu um pio sobre o grave assunto.

Não custa lembrar que além de deputado estadual, Rafael Leitoa tem livre trânsito com o governador Flávio Dino (PCdoB) e o partido que ele integra tem uma base de deputados consiste e elegeu o senador mais votado dessa eleição – Weverton Rocha. Nem isso fez com que o deputado se mexesse e se mostrasse realmente como representante de Coelho Neto.

Na verdade os fatos só confirmam o oportunismo do deputado estadual que após eleito deu de costas para o povo quando este mais precisa dele. Nenhuma nota de solidariedade de quem obteve a segunda maior votação na cidade foi vista, mostrando que a população estava certa em não lhe dar a maior votação.

O prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), mais uma vez enganou o povo, ao importar para a cidade um parlamentar descompromissado e que não sente a dor dos nossos – muito menos tem compromisso com o nosso povo. Aliás o prefeito não pode falar nada, pois é tão descompromissado quanto o deputado dele. Américo também nunca se manifestou sobre o ocorrido e não se fez presente na reunião que a Câmara agendou com representantes do Grupo João Santos ontem (11). De lá para cá nenhuma medida do Executivo mesmo que paliativa foi anunciada.

Rafael Leitoa é o que se pode chamar de engodo eleitoral.

Sua atuação vendida como representante de nossa gente é um desastre…

Deixe uma resposta