O fim da dobradinha do PT no comando dos poderes em Coelho Neto

Presidente Osmar Aguiar: fim da dobradinha do PT no comando dos poderes

O vereador Osmar Aguiar (PT), está prestes a finalizar seu mandato de presidente da Câmara de Coelho Neto e com ele encerra-se o ciclo do PT no comando duplo dos Poderes na cidade.

Há quase dois anos atrás o partido chegava forte ao poder com a eleição do então prefeito Américo de Sousa (PT), após sua grande lista de derrotas eleitorais para sentar na cadeira de prefeito. A ascensão do petista permitiu que ele pessoalmente escolhesse Aguiar para comandar a Casa por vário motivos, dentre os quais a lealdade e a condição de aliado de primeira hora.

Passado quase dois anos Osmar tinha tudo para ter sido reconduzido ao mandato, mas a falta de habilidade política “do chefe” foram decisivos para sua derrota na reeleição. Há exatos dois anos Américo chegava ao poder com 12 vereadores em sua base política e hoje esse número se resume a 05 fiéis e outros 02 “em cima do muro”.

Sob o comando do Poder Legislativo, Osmar pecou por excesso de fidelidade “ao chefe”. Ficou conhecido nos bastidores como “bombeiro”, pois por diversas vezes precisou apagar o fogo na base aliada causado pela falta de traquejo e pelo marasmo da gestão que deixava os vereadores a beira de um ataque de nervos. Resta saber como será tratado pelo governo daqui pra frente, já que pelo adágio popular funciona a máxima do “rei morto, rei posto”.

Ainda há uma grande dúvida sobre o posicionamento do novo comando do Poder Legislativo, pois o presidente Marcos Tourinho (PDT), mesmo sendo aliado do governo, espera-se dele a coragem de respeitar o princípio harmônico, sem esquecer que os poderes são independentes e distintos. Se conseguir cumprir essa regra já terá dado uma grande contribuição a Casa.

Do contrário será apenas “mais um”.

E cuja história está ai para dizer onde chegará e como terminará…

Deixe uma resposta