Luiz Ramos: Por que não te calas?

Luiz Ramos: diz uma coisa e faz outra

O vereador Luiz Ramos (PSD) deu uma pequena amostra na sessão da última quinta (16), que vai pro “vale tudo” quando o assunto é tentar ganhar notoriedade e deu demonstrações claras de quão pífia será sua passagem como líder do atual governo.

No afã de tentar “fazer graça” ao prefeito Américo de Sousa (PT) que se fazia presente na galeria, Ramos tentou alfinetar o colega Rafael Cruz (PMDB) dizendo que este “em seu primeiro passo político havia precisado do petista para ser eleito vereador” e que hoje fazia oposição a este.

De fato Rafael foi eleito no palanque da oposição e tempos depois se tornou aliado do ex-prefeito Soliney Silva (PMDB) se mantendo fiel até hoje. Acontece que Luiz Ramos é o único vereador que não tem condições de apontar o dedo na cara de ninguém cobrando fidelidade a quem quer que seja, simplesmente porque seu passado fala por si.

Não custa lembrar que a primeira eleição de Luiz Ramos só foi possível graças a benção que recebeu do ex-prefeito Soliney (que hoje ele espraqueja) em 2009, repetindo a dose em 2012, embora tempos depois tenha rompido e se declarado oposição.

Na campanha de 2016 começou apoiando a candidatura a prefeito do ex-deputado Bacelar, logo depois abraçou a candidatura a prefeita da vereadora Lú e por fim acabou se elegendo as custas do empresário Luis Serra (PSDB).

Como o vereador parece sofrer de amnésia latente, esse mesmo Luiz Ramos voltou a pedir benção ao ex-prefeito Soliney no final de dezembro do ano passado quando quis ser o presidente da Câmara.

No episódio dos três vereadores cassados, Ramos não hesitou em tratorar os colegas para assumir mesmo que interinamente a presidência da Casa e só não disputou contra o vereador Osmar Aguiar (PT), devido a um problema de ordem familiar que lhe atingiu quase as vésperas da eleição.

Agora, o vereador aparece dando uma de Américo desde criancinha como se as pessoas não conhecessem seu histórico político… me comprem um bode! Vereador se atenha a exercer a função de liderança do governo que nada tem haver com a vida política dos seu colegas, até porque nesse âmbito, o senhor não possui condições morais de criticar quem quer que seja.

Luiz Ramos perguntar não ofende: se é pra falar tanta bobagem, por que não te calas?

Descrição da imagem Sem categoria | Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *