Jovens promovem Concurso de Danças e confirmam falência do setor de cultura em Coelho Neto

 

Os jovens que integram o Whin Dance (Emerson Hoffmam, Aline Keyla, Rannylson e Yelle), estão organizando um Concurso de Música e Dança em Coelho Neto.

A inciativa vinda dos jovens só foi possível porque contou com apoio de pessoas físicas, já que prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), acabou por sepultar o setor cultural do município. É bom frisar que a cultura da cidade não se resume a carnaval e a São João, muito pelo contrário, a pasta vai muito além disso. A promessa de que recriaria a secretaria de Cultura foi mais uma mentira vendida no período eleitoral, permanecendo o setor subordinado a educação, tal qual ele criticava no governo anterior. Se a secretária de Educação Williane Caldas não está dando conta da pasta dela, que dirá dar suporte para o funcionamento de uma outra pasta da dimensão da cultura.

O caso é tao grave, que a subsecretaria de cultura sequer tem sede. Estava funcionando provisoriamente nas dependências da biblioteca que mais parecia um depósito em meio a uma quantidade de instrumentos musicias parados devido a incompetência do governo.

O retrato da cultura no governo Américo: abandono total

Leia mais:

Américo e o abandono da cultura de Coelho Neto

 

A competição de talentos organizada pelo grupo de jovens, será antecedida de vídeos dos interessados que deverão ser entregues a  apartir do dia 11 de junho. A inscrição será 2kg de alimento não perecível com premiação de R$ 1.400,00 (um mil e quatrocentos reais). Um dos principais apoiadores da iniciativa é o ex-candidato a deputado Albino Klauberth. Mesmo transferido para Açailância como forma de anularem sua presença na cidade, ele continua dando apoio a iniciativas realizadas no município sempre que é solicitado.

Albino tem trabalho social reconhecido no município

Albino é conhecido pelo trabalho social que desenvolve desde que chegou na cidade. Tanto na área da educação como em ações sociais, atividades esportivas e culturais, sua participação já tem um legado que ao que parece segue intacto. “Pensavam que iam me parar com uma transferência, mas não conseguiram, ao contrário, me motivaram ainda mais a continuar com o trabalho que sempre desenvolvi. Se o governo não ajuda os grupos e as inicitiavas que fortaleçam a cultura do nosso município, cabe  a cada um de nós dar a nossa parcela de contribuição para que a coisa aconteça”, disse Albino em conversa com o blog.

As ações e projetos de governo na área da cultura é coisa do passado. É mais um setor enterrado de forma irreponsável pela gestão do PT em Coelho Neto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *