Ingrato, prefeito de Coelho Neto desdenha das ajudas de Flávio Dino: “apoio muito tímido”

Ingrato, Américo teve a coragem de desdenhar das ajudas que vem recebendo do Governo do Estado: “muito tímida”

Perdido numa gestão inerte e com índices cada vez maiores de rejeição, o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), saiu atirando para todo lado no seu famigerado programa de rádio deste sábado (21).

Com inabilidade para gerir a máquina pública e as dezenas de milhões que já entraram nos cofres da prefeitura desde que assumiu o mandato, o petista tem procurado alguém para culpar pela sua  gestão pífia que não consegue apresentar um resultado.

Além de declarar guerra contra os vereadores, o prefeito resolveu alfinetar pela segunda vez o governador Flávio Dino (PCdoB), de quem diz ser aliado. Em junho, num discurso durante a plenária da Conferência de Saúde, o petista chegou a dizer que se o governador não mandasse dinheiro ele fecharia a Unidade de Pronto Atendimento – UPA. Ora pois, se o governador tem dado demonstrações claras que seus gastos com saúde estão extrapolados vai assumir gasto que não é de sua competência por quais motivos? Me comprem um bode!

Dessa vez, Américo fez um discurso a “mea boca” e fez pouco caso das ajudas que já recebeu do Governo do Estado. “É assim que a gente tem funcionado e com apoio do Governo do Estado que ainda tem sido muito tímido, embora a gente já tenha recebido apoio do governador Flávio Dino, mas para as nossas necessidades ainda é um apoio tímido”, disse o prefeito.

Para repor a verdade dos fatos, o prefeito apenas revela toda sua ingratidão com respeito ao Governo do Estado que tem ajudado o município sim e não é ajuda tímida coisa nenhuma. Se o petista agradecesse o governador de manhã, de tarde e de noite ainda era pouco, pois se nós tirarmos as ações do Estado não sobra nada de responsabilidade da gestão dele nestes 10 meses.

O governador definiu Coelho Neto como a primeira cidade a receber ainda no ano passado a Unidade Tática das Cidades composta de viatura e aumento de efetivo policial. As reclamações dos 84 km de asfalto da MA-034 eram grandes e o governador mandou recuperar, além da conclusão da MA-123 Afonso Cunha – Coelho. O governador encaminhou para o município logo na primeira etapa exatos 7.000 kg de sementes para 1274 produtores rurais beneficiados, disponibilizou ajuda financeira para o Carnaval e São João (não tem culpa do município está inadimplente e ter ficado de fora), além de ter disponibilizado ajuda para reformar o Hospital Ivan Ruy (não tem culpa do prefeito ter se enrolado nos problemas judiciais e não ter ganhado uma na justiça até agora. O governador confirmou o IEMA – Instituto Educação Tecnológica do Maranhão (que deve ser iniciado nos próximos lotes), a cidade teve 500 famílias beneficiadas com o Programa Mais Bolsa Família, parceria no Aprova Coelho Neto, 01 ambulância nova Semi-Intensiva, quase 20 km de asfalto no perímetro urbano da cidade entre o recapeamento das avenidas José Silva e Coelho Neto, além de uma operação tapa-buracos, isso sem falar em doação de 02 viaturas para a Polícia Militar, 01 motoniveladora, 01 patrulha mecanizada, tudo isso só para ilustrar.

Diante de todas essas ações enumeradas é isso que o prefeito Américo de Sousa classifica como ajuda tímida? Quer mais o que, que o governador assuma a cadeira e governe a cidade por ele? Se enchergue homem e assuma seu papel. Quem tem um aliado desse não precisa de inimigo. Abre o olho Flávio Dino!

A seguir a declaração do prefeito em seu programa de rádio:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *