Henrique Villa fala sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na SNJ

O secretário Nacional de Articulação Social, Henrique Villa da Costa Ferreira, fez uma palestra no auditório da Secretaria Nacional de Juventude, nesta quinta-feira (08/02), em Brasília (DF), a pedido do secretário Assis Filho, para falar sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), dos quais o Brasil é signatário. Os ODS fazem parte de um Protocolo Internacional da Assembleia Geral das Organizações das Nações Unidas (ONU) e o Brasil é um dos 193 membros Estados Membros das Nações Unidas que assumiram o compromisso de implementar a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável.

“O objetivo é entregar em 2030 um país diferente”, explicou o secretário de Articulação Social. “Esta é uma agenda de todos, não apenas do governo, e vamos fazer o chamamento de um público fundamental e específico para ser protagonista, que é o jovem”. A Agenda 2030 tem 17 objetivos e 169 metas e busca o equilíbrio entre a prosperidade humana e a proteção do planeta. Seus principais alvos são acabar com a pobreza e a fome, lutar contra as desigualdades e combater mudanças climáticas.

Assis Filho disse que os ODS estão incorporados à missão da SNJ. “Temos um compromisso que é ajudar a transformar de fato o Brasil”, afirmou o secretário. Uma das metas previstas nos ODS é a redução do número de acidentes de trânsito. De acordo com o Índice de Vulnerabilidade Juvenil (IVJ), os jovens são as maiores vítimas desses acidentes. A SNJ combate a violência contra a juventude com programas como o Plano Juventude Viva. Outros programas que ajudam a melhorar a qualidade de vida dos jovens brasileiros são o Estação Juventude e o ID Jovem.

Comissão Nacional para os ODS – O presidente Michel Temer publicou o decreto 8.892, de outubro de 2016, estabelecendo uma instância de governança nacional para o processo de implantação da Agenda 2030 no país e criou a Comissão Nacional para os ODS, presidida pelo ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun. A Comissão tem a participação de representantes dos três níveis de governo e da sociedade civil, constituindo-se em amplo espaço para a articulação, a mobilização e o diálogo com os entes federativos e a sociedade civil.

Fruto do consenso das negociações obtidas entre delegados dos representantes dos países membros da ONU, a Agenda 2030 incorpora contribuições resultantes do diálogo entre governos e sociedade civil, construídos desde a Rio +20. Esse diálogo resultou na inserção de novas temáticas ao desenvolvimento sustentável tais como: indústria, inovação, infraestrutura, trabalho, crescimento econômico, paz e justiça, mudanças climáticas, dentre outros.

Os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável – ODS sucedem ao ciclo dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio – ODM (2000 a 2015), que a partir do cumprimento das metas tornou o Brasil referência mundial e um dos principais interlocutores na fase de negociação dos ODS, na ONU. O protagonismo internacional do Brasil nos ODS proporcionou ao país assento no Grupo de Alto Nível da ONU, que acompanha a implementação mundial da Agenda 2030

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *