Governo do Estado garante atendimento itinerante de saúde com odontomóveis

Governador Flávio Dino, secretário Marcos Pacheco e outras autoridades na entrega dos odontomóveis. Foto: Karlos Geromy/Secom
Governador Flávio Dino, secretário Marcos Pacheco e outras autoridades na entrega dos odontomóveis. Foto: Karlos Geromy/Secom

Ampliar a assistência à saúde daqueles que possuem dificuldades de acesso às unidades básicas, onde são feitas ações de prevenção e promoção da saúde bucal. Com esse propósito, o Governo do Estado, viabilizou por meio da Secretaria de Estado de Saúde (SES), a operacionalização de 40 Unidades Odontológicas Móveis (UOM), entregues em parceria com o Ministério da Saúde (MS) às gestões municipais.

O Maranhão é um dos 20 estados que possuem este tipo de serviço móvel, que beneficia milhares de pessoas residentes em locais de difícil acesso, como moradores de comunidades rurais, quilombolas e indígenas, que passaram a ter acesso ao tratamento dentário. “Ações como essa integram um conjunto de medidas que se consolidam como importantes ferramentas na saúde para garantir a interiorização das iniciativas itinerantes nos municípios maranhenses no governo Flávio Dino”, disse o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula.

Os consultórios móveis são equipados com cadeira odontológica, compressor, raios-x, autoclave e os materiais necessários para que sejam realizados os principais procedimentos em atenção básica. Eles têm capacidade de realizar até 350 consultas por mês.

Segundo o chefe do departamento de Saúde Bucal da Secretaria de Estado de Saúde (SES), Allan Patrício, as unidades são gerenciadas pela gestão municipal e oferecem completo suporte ao serviço que é realizado na atenção básica.  “Os consultórios atendem todo o portfólio de atendimento, realizando consultas, extração dentária, limpeza, restauração, e conscientização por meio de palestras de educação em saúde. Para um estado grande como o Maranhão, é uma importante estratégia para chegar àqueles que estão isolados dos locais de atendimento”, explicou Allan Patrício.

Outros serviços

A Carreta da Hanseníase, implantada em parceria com o laboratório Novartis, o Mamógrafo Móvel da SES e a Carreta da Mulher, resultado do fortalecimento das ações conjuntas entre SES e Secretaria da Mulher (Semu), também integram a assistência móvel de saúde. Apenas em 2016, a Carreta da Hanseníase já atendeu 6.011 pessoas. Sendo 4.160 no primeiro roteiro, de fevereiro a abril, e 1.851 neste segundo, que teve início em maio. Cerca de 150 casos já foram diagnosticados e outros 154 casos suspeitos estão em investigação.

Como forma de garantir acesso das mulheres maranhenses que mais precisam, as Secretarias de Estado de Saúde (SES) e da Mulher (Semu) fortaleceram a parceria para viabilizar os atendimentos na Carreta da Mulher e no Mamógrafo Móvel. As duas carretas percorrem várias localidades da capital e cidades do interior do Estado. A assistência prestada se refere tanto a exames (mamografia e papanicolau), quanto à assistência social, com a realização de palestras.

Dotada de consultório médico, sala para coleta de exame papanicolau, banheiro e um miniauditório com TV com capacidade para mais de 20 mulheres, a carreta oferece um ambiente climatizado as mulheres que, enquanto esperam atendimento de saúde, assistem a palestras e são orientadas sobre a importância da prevenção ao câncer.

De acordo com Emanuela Brasileiro, chefe departamento de Atenção à Saúde da Mulher, as unidades móveis facilitam o acesso aos exames. A SES tem trabalhado para ampliar também a assistência nas localidades. “Os serviços móveis oferecem suporte para que os serviços da rede estadual de saúde alcancem pessoas com dificuldades nesse acesso, além de garantir a entrada da paciente na rede de atenção à saúde referenciada no estado”, ressaltou.

Quem já teve oportunidade de usar um dos serviços garante que é uma ferramenta útil e eficiente. “Antes não tínhamos esse atendimento priorizado. Ter acesso a esse exame importante facilitado é uma oportunidade muito boa para quem quer cuidar da saúde. Gostei do atendimento e das explicações que me deram”, disse Josefa Pinto, 49, que recebeu atendimento na Carreta da Mulher e no Mamógrafo Móvel, no bairro do Anjo da Guarda.

Caíram as nações na cova que abriram; os seus pés ficaram presos no laço que esconderam. Salmos 9:15

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *