Executiva do PMDB assegura punição a vereadores infiéis em Coelho Neto

Ao lado de Soliney, o presidente Remi Ribeiro assegurou punição aos infièis.

O Presidente Estadual do PMDB em recente vídeo divulgado nas redes sociais, assegurou uma punição aos vereadores que votaram contra a orientação do partido no caso das contas do ex-prefeito Soliney Silva.

“As questões estatutárias serão cumpridas a rigor, principalmente nos casos dos vereadores de Coelho Neto votando em desacordo com o partido o estatuto do partido tem as normas que vai ser colocadas em prática e terão que responder de acordo com a Lei com direito de defesa mas o partido irá tomar as providencias necessárias em relação a essa postura de companheiros de partido”, disse ele.

Ribeiro defendeu que o voto teria que ser dado em acordo com o que fora estabelecido pelo Tribunal de Contas do Estado – TCE.

“O Tribunal de Contas do estado recomendou a provação das contas, não é nem em desacordo com o voto do Tribunal e por questões de ordem política os vereadores tomaram uma posição contrária a recomendação legitimamente estabelecida pelo Diretório Municipal”, finalizou.

Da bancada do PMDB votaram contra as contas do ex-prefeito Soliney, os vereadores Júnior Santos, Reginaldo Janse e Sillas do Louro.

Deixe uma resposta