Em eleição disputada, Afonso Cunha derrota Coelho Neto na eleição da CIR Caxias

692

Não se tem notícia de uma eleição da Comissão Intergestora Regional – CIR de Caxias tão disputada, quanto a que foi realizada nesta quarta (06). As CIR – Comissões Intergestores Regionais são também fóruns privilegiados para a negociação, pactuação, planejamento e avaliação da Gestão das Políticas de Saúde no Estado entre as Secretarias Municipais de Saúde/SMS, através de seus gestores municipais de saúde, e as Secretarias de Estado da Saúde.

A disputa era para ter ocorrido na semana passada, onde a secretária de Saúde Olímpia Delgado que era a anfitriã do evento contava nos dedos que seria eleita. Na hora da reunião e cobranças sobre a eleição de última hora, a data precisou ser mudada. O banquete que havia sido preparado para os secretários com gosto de vitória acabou tendo um gosto amargo.

Pois bem, a eleição se configurava com duas candidatas até então: Olímpia e a então coordenadora Socorro Coutinho, secretária de Saúde de Caxias. Uma reviravolta na disputa permitiu que a secretária de Saúde de Afonso Cunha Analídia Bacellar decidisse entrar no jogo.

“Minha candidatura nasceu da necessidade de darmos voz aos problemas que enfrentamos diariamente para fazer saúde no Estado com a menor per capta do país. Não poderia me ausentar do debate porque principalmente os municípios de pequeno porte sentem na pele essas dificuldades”, disse ela explicando a motivação da candidatura.

Arquimedes em Ação

Ao saber que a irmã havia se lançado candidata, o prefeito Arquimedes Bacelar (PTB) entrou em ação e mais uma vez testou seu poder de fogo.

Recém eleito para o segundo mandato na Federação dos Municípios do Maranhão – FAMEM (primeira vez que o município garantiu por duas vezes assento na diretoria da entidade municipalista), Arquimedes viu na candidatura de Afonso Cunha a oportunidade de dar voz aos municípios de pequeno porte e ao mesmo tempo prestigiar a cidade que nos últimos anos deixou de ocupar espaços de destaque.

Para conseguir viabilizar a eleição, ele abriu diálogo com seus colegas prefeitos e orientou que a irmã fizesse uma visita aos colegas secretários para expor suas idéias, discutir porpostas e pedir voto. Como os ventos sopravam a favor, Caxias retirou a candidatura e a essa altura do campeonato Analídia já estava com a vitória encaminhada. Olímpia só contava com o próprio voto e o da cidade de Duque Bacelar.

Na disputada votação, Analídia derrotou a colega de Coelho Neto por 4 x 2, numa vitória incontestável e que contou com a contribuição dos municípios de Buriti, Caxias e Aldeias Altas. Essa é a segunda derrota de uma auxiliar do prefeito Américo de Sousa (PT), para o comando do órgão, que perdeu a mesma eleição há dois anos quando a secretária era Cristiane Bacelar.

Afonso Cunha hoje possui um destaque merecido em várias frentes.

E a articulação do prefeito Arquimedes Bacelar na região o coloca como protagonista de mais uma vitória em favor do seu município e dos demais, que sofrem com as necessidades para garantir uma saúde de qualidade para seus munícipes.