Com dinamismo, Assis Filho contabiliza saldo positivo em seu primeiro ano à frente da SNJ

O secretário Nacional de Juventude Assis Filho contabiliza nesta terça (16), um ano de gestão à frente da Secretaria Nacional de Juventude – SNJ.

O fato de assumir o órgão em meio a uma crise não intimidou em nada o jovem maranhense, ao contrário, o histórico de militante ativo do qual foi aluno aplicado serviu de base para que as tratativas e articulações de emponderamento da pasta fossem decisivos para o reconhecimento que se tem hoje, vindo dos mais diferentes setores.

Conhecido pelo perfil dinâmico e arrojado, Assis imprimiu um novo ritmo as ações da SNJ, que voltou a ter uma rotina ativa e a visibilidade para contabilizar tantas conquistas em tão curto espaço de tempo.

Diálogo Permanente

A Secretaria Nacional de Juventude mantém diálogo permanente com os três poderes nas três esferas sobre temas de interesse da juventude, além de agenda permanente com prefeitos, vereadores, deputados, governadores e representantes de órgãos e entidades que trabalham com a política de juventude.

Ativação do intercâmbio na política internacional com participação no Seminário Juventude e Inovação Social: um diálogo sobre desenvolvimento social de base realizado no México e Encontro Internacional de Ministros da Juventude no XIX Festival da Juventude na Rússia;

A SNJ também adotou a Consulta Pública como ferramenta de trabalho para ouvir a juventude em debates importantes como as que trataram por exemplo do Sistema Nacional de Juventude – SINAJUVE, Plano Nacional de Desenvolvimento de Startups e Plano Nacional de Juventude – PNJ;

Ações/Projetos

Reativação do Novo Plano Juventude Viva

Inauguração do Estação Juventude em Palmas-TO e Biblioteca de Juventude Digital

Reativação do Conselho Nacional de Juventude, assegurando maior participação da juventude à luz do Estatuto da Juventude;

Criação do Comitê Interministerial de Juventude – COIJUV;

Implantação do Programa Estação Juventude 2.0 com R$ 11 milhões em investimentos;

Parceria na execução do Projeto Rondon;

Capacitação de Gestores Estaduais de Juventude sobre o ID Jovem

Realização do Encontro Nacional de Gestores Estaduais de Juventude, Encontro Nacional de Gestores Municipais de Juventude e Mapeamento de Gestores Municipais de Juventude;

Execução da Plataforma Juventude Segura nos Estados;

Lançamento da proposta de criação do Plano Nacional de Startups, do diagnóstico da Juventude LGBT, Programa Brasil Mais Jovem, Meninas da Ciência, Revista Brasil Mais Jovem, Índice de Vulnerabilidade Juvenil – IVJ e Caravana ID Jovem percorrendo os Estados brasileiros beneficiando milhares de jovens;

Articulação

Debate ampliado e permanente sobre para a articulação de ações relacionadas a política de juventude com diversos órgãos de debate tais como: Comitê Partidário de Articulação Políticas de Juventude (CPAPJ), Conselho Nacional de Juventude – Conjuve, Fórum Nacional de Gestores Municipais de Juventude – FOMJUVE, Fórum de Gestores Estaduais de Juventude, Comitê Interministerial de Juventude – COIJUV, Comitê Gestor Federal Juventude Viva, Comitê de Desenvolvimento de Startup para a Juventude.

Parcerias

Dsicussões com a Central Única das Favelas e com órgãos gestores de juventude a nível municipal e estadual

Prorrogação do convênio com o Centro de Referencia da Juventude de Belo Horizonte – MG;

Parceria com a Câmara dos Deputados na realização das audiências públicas sobre o Sistema Nacional de Juventude – SINAJUVE,  Políticas Públicas voltadas para a Juventude do Brasil, Plano Nacional de Juventude – PNJ, além da participação da audiência pública que discutiu a Criminalização do Funk no Senado e na discussão sobre a redução da maioridade penal

Apoio em iniciativas como o Mapa da Violência 2016: homicídios por armas de fogo no Brasil, 20ª Feira do Estudante – EXPO CIEE 2017 Seminário de avaliação dos 16 anos da Lei da Aprendizagem; Seminário: Estado, Racismo e Violência, Marcha dos Vereadores e Campanha Vidas Negras.

Ações Conjuntas

O ID Jovem, o  Estação Juventude e o Plano Nacional de Startups vão integrar a Estratégia Nacional de Inclusão Social e Produtiva (Enisp), discussão com a CUFA e outras instituições sobre ações para jovem nas favelas

Com a Unesco foi estabelecido as consultorias para elaboração do Plano Nacional de Juventude, Monitoramento do ID Jovem nos Estados, e escolha dos consultores do Novo Plano Juventude Viva

Deixe uma resposta