Classe política permanece em silêncio sobre onda de demissões do Grupo João Santos em Coelho Neto

Prefeito Américo de Sousa: mudo e inerte para tomar decisões urgentes

 

 

Até agora nenhuma manifestação pública daqueles que se dizem representantes de Coelho Neto sobre a onda de quase 400 trabalhadores demitidos pelo Grupo João Santos.

Na relação de demitidos estão funcionários com mais de 30 anos que foram dispensados sem um real dos seus direitos, graças a incompetência administrativa de um maiores conglomerados do país.

Desde que o fato foi trazido a público oficialmente por esse blog antes das demissões acontecerem – há uma semana atrás –  ninguém deu um pio. A única manifestação pública com proposta concreta até agora partiu do vereador Luiz Ramos (PSD), que propôs a formação de uma comissão mista para uma reunião com o grupo.

Permanecem calados o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), os deputados apoiados por ele Rafael Leitoa (PDT) e Rubens Júnior (PCdoB), o secretário de Indústria e Comércio Simplício Araújo e o governador Flávio Dino (PCdoB). Para quê se preocupar com trabalhadores se a eleição já passou não é mesmo?

Se fosse em outro tempo, Américo estaria vociferando no seu microfone de rádio, hoje permanece mudo. Alíás nenhum pio também sobre a demissão de sua secretária de Saúde que permanecia nos quadros do grupo como enfermeira do trabalho, fato que pode explicar a situação de abandono que vive a pasta. A secretária anda ocupada por demais.

Enquanto a classe política permanece em silêncio, dezenas de trabalhadores seguem sem saber ainda que rumo tomar diante da demissão em massa e do desrespeito do Grupo quem além de lezá-los, tratou de dispensá-los através de uma lista sem dizer sequer muito obrigado.

É mais um capítulo da vergonhosa e desrespeitosa atuação do Grupo João Santos em Coelho Neto…

‘Ninguém recebe ou dá dinheiro sujo com cheque nominal’, diz Bolsonaro

O presidente eleito Jair Bolsonaro negou, durante entrevista concedida neste sábado (8), qualquer irregularidade nos depósitos realizados na conta da mulher dele, Michele de Paula Bolsonaro, por Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-motorista do filho, deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro.

Segundo o presidente, “ninguém” recebe ou repassa “dinheiro sujo” por meio de cheque nominal. Ele reafirmou que os depósitos na conta da mulher se referem ao pagamento de uma dívida de R$ 40 mil de Queiroz com o próprio Bolsonaro.

O presidente eleito disse que o dinheiro foi depositado na conta da futura primeira-dama por “questão de mobilidade”, já que ele tem dificuldade para ir ao banco em razão da rotina de trabalho.

“Não botei na minha conta por questão de… Eu tenho dificuldade para ir em banco, andar na rua. Deixei para minha esposa. Lamento o constrangimento que ela está passando no tocante a isso, mas ninguém recebe ou dá dinheiro sujo com cheque nominal, meu Deus do céu”, afirmou Bolsonaro.

O presidente eleito comentou o caso após participar de uma cerimônia da Marinha, no Rio de Janeiro. Ele disse que era amigo de Queiroz e o auxíliou com empréstimos porque o ex-assessor do filho estava com problemas financeiros, versão apresentada ao site “O Antagonista” na sexta-feira.

O depósito na conta da futura primeira-dama consta em um relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), que apontou movimentações bancárias “suspeitas” na conta de Queiroz, consideradas suspeitas, de mais de R$ 1,23 milhão, entre 1º de janeiro de 2016 e 31 de janeiro de 2017.

O relatório faz parte da investigação que prendeu dez deputados estaduais no Rio, no mês passado, e traz informações sobre 75 servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) que apresentaram movimentação financeira suspeita, entre os quais o ex-assessor de Flávio Bolsonaro. De acordo com o relatório, Fabrício Queiroz era motorista de Flávio Bolsonaro e ganhava R$ 23 mil mensais.

“Foi na [conta da] minha esposa. Podem considerar na minha. Só não foi na minha conta por questão de mobilidade minha, que eu ando o atarefado o tempo todo. Pode considerar na minha conta”, acrescentou.

Questionado por jornalistas sobre o motivo de não der declarado as movimentações em seu imposto de renda, Bolsonaro explicou que o empréstimo a Queiroz foi “se avolumando” ao longo dos anos.

“Se eu errei, eu arco com as minhas responsabilidades perante o Fisco”, disse.

Sobre a movimentação de R$ 1,2 milhão na conta de Queiroz, Bolsonaro disse que espera que ele “se explique” e destacou que não há confirmação de que o ex-assessor do filho “seja culpado”.

O presidente eleito atribuiu a divulgação do relatório pela imprensa aos advogados de parlamentares presos na Operação Furna da Onça, que apura irregularidades envolvendo a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). Flávio Bolsonaro, filho do presidente, é deputado estadual e não está entre os alvos da operação.

“O Coaf não vazou nada. Pelo que eu sei, foram advogados dos parlamentares que estão presos, que estão respondendo a processo que vazaram isso aí para desviar o foco da atenção deles para com o meu filho”, disse Bolsonaro.

Bolsonaro também comentou a informação de que Queiroz recebeu depósitos de funcionários que foram ou estão lotados no gabinete de Flávio. Segundo o jornal “O Globo”, oito funcionários ou ex-funcionários do gabinete repassaram dinheiro a Queiroz.

“É normal entre aqueles funcionários um ajudar o outro, e não foi diferente na Assembleia Legislativa. Eles se socorrem de gente que está ao seu lado e não de terceiros”, afirmou o presidente eleito.

Cirurgia

Bolsonaro informou na entrevista que deve ir a São Paulo na próxima quinta-feira (13) para novos exames médicos. O presidente eleito se recupera se uma facada sofrida no abdômen durante a campanha e utiliza uma bolsa de colostomia.

Bolsonaro disse que gostaria de realizar a cirurgia de retirada da bolsa ainda em dezembro, antes da posse, marcada para 1º de janeiro.

“Se eu tiver em condições, eu opero agora. Eu não gostaria de ficar uma semana baixado [hospitalizado] depois de janeiro”, declarou.

O presidente também afirmou que está bem da saúde. Por recomendação médica, ele cancelou uma agenda na sexta-feira (7) em Pirassununga (SP) e viajou direto de Brasília para o Rio de Janeiro.

Bancada do PSL

Bolsonaro lamentou a crise entre atuais e futuros deputados federais do PSL. O presidente eleito conversará com os parlamentares em uma reunião na próxima semana, em Brasília.

O racha, com discussão entre o deputado Eduardo Bolsonaro e a deputada eleita Joice Hasselmann, foi exposto em reportagens que publicaram trechos do bate-boca do grupo de WhatsApp da bancada do PSL.

O presidente eleito destacou que o partido é novo e lembrou que o PSL não poderá iniciar a próxima legislatura desunido, o que prejudicará a votação de projetos de interesse do governo no Congresso Nacional.

“Dos 52 deputados [que o PSL elegeu], se eu não me engano 48 são novos e estão brigando por espaço. Eu lamento e vou tentar acalmá-los”, declarou.

“Se nós começarmos desunidos, fica difícil a gente conseguir a maioria no parlamento para aprovar aquilo que interessa ao Brasil”, declarou Bolsonaro. (G1)

Abertas inscrições para o concurso público de Paço do Lumiar

Estão abertas desde o último dia 3 as inscrições para o concurso público para provimento de vagas no Município de Paço do Lumiar. As taxas são de R$ 52,00 (cargos de nível fundamental), R$ 80,00 (cargos de nível médio) a R$ 135,00 (cargos de nível Superior). Os salários chegam a até R$ 7.118,77. A organização do concurso está a cargo do Instituto Machado de Assis, que tem larga experiência na execução de seletivos no Maranhão, Piauí e em outros estados da região Nordeste.

Os candidatos podem se inscrever no site www.institutomachadodeassis.com.br, no período de 3 de dezembro de 2018 a 18 de janeiro de 2019.

A data da prova está prevista para os dias 17 de fevereiro de 2019 (cargos de nível médio – manhã; e fundamental – tarde) e 24 de fevereiro de 2019 (cargos de nível superior – manhã e cargos de professor – tarde).

Confira a lista de cargos a serem preenchidos pelo concurso:

ASSISTENTE JURÍDICO, PROCURADOR, AUDITOR FISCAL, ANALISTA DE SISTEMA E PROGRAMAÇÃO, ARQUITETO, ASSISTENTE SOCIAL, BIBLIOTECÁRIO, BIÓLOGO ,CONTADOR ,ENGENHEIRO CIVIL, ESPECIALISTA EM EDUCAÇÃO BÁSICA, PROFESSOR INTERPRETES EM LIBRAS, INSTRUTOR DE BRAILLE, FONOAUDIÓLOGO, PROFESSOR DE ARTES, PROFESSOR DE CIÊNCIAS,  PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA, PROFESSOR DE FILOSOFIA, PROFESSOR DE GEOGRAFIA, PROFESSOR DE HISTORIA, PROFESSOR DE INGLÊS, PROFESSOR DE MATEMÁTICA, PROFESSOR DE PORTUGUÊS, SOCIÓLOGO, PSICOPEDAGOGO, EDUCADOR FÍSICO, PROFESSOR EDUCAÇÃO INCLUSIVA (ATENDIMENTO EDUCACIONAL ESPECIALIZADO), TÉCNICO NA ÁREA DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, TÉCNICO ADMINISTRATIVO, CUIDADOR, AGENTE MUNICIPAL DE TRÂNSITO, AGENTE DA GUARDA MUNICIPAL, FISCAL DE POSTURA,FISCAL TRIBUTÁRIO, TÉCNICO EM INFORMÁTICA TÉCNICO AGRÍCOLA , TÉCNICO EM CONTABILIDADE, TÉCNICO EM SEGURANÇA DO TRABALHO, TUTOR DE ALUNOS,DIGITADOR, AGENTE DE CORREIÇÃO, AUXILIAR DE SERVIÇOS DIVERSOS (AOSD), COVEIRO, MERENDEIRA, OPERADOR DE MÁQUINAS E VIGIA.

Do Blog do Gilberto Leda

Secretária de Saúde de Coelho Neto aparece na lista de demitidos do Grupo João Santos

Às 23h:00

Estranhamente a secretária de Saúde de Coelho Neto Olímpia de Oliveira Vieira Delgado aparece na relação de demitidos do Grupo João Santos oficializada nesta sexta (07) e que o blog teve acesso com exclusividade.

Antes de assumir o comando da saúde, Olímpia desempenhava a função de enfermeira do trabalho no Grupo, mas deveria ter se desvinculado da função pelo fato de haver incompatibilidade de horário nas duas funções.

Em que hora a secretária cumpria expediente na fábrica se pela lógica estava exercendo a função de secretária? Ou será que é por isso que a Secretaria de Saúde está entregue ao Deus dará?

Estranho que o prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), tenha concordado com isso. Se bem que do petista pode esperar -se tudo já que quando esse blog denunciou o nome do marido da secretária no cadastro de servidores da UPA mesmo morando em Salvador-BA, nenhuma medida foi tomada e ficou por isso mesmo.

Vai ficar calado de novo senhor prefeito?

Ou vai dizer como todo bom petista que não sabia?

Final da Taça Cidade de Afonso Cunha será neste sábado (08)

A Prefeitura de Afonso Cunha através da Superintendência de Esporte e Lazer realizará a grande final da Taça Cidade.

A disputa que se dará entre as equipes Lolóia e Borussia será realizada neste sábado (08), a partir das 15h, no Estádio Concitão, no povoado Barrinha.

“Esse é mais um evento que integra o calendário esportivo do nosso município. Agradecemos aos atletas participantes e convidamos a população para prestigiar mais essa disputa”, disse o superintendente Jane Gomes.

Após qualificação, Jorge Oliveira participa da certificação de produtores rurais

 

O prefeito Jorge Oliveira (PCdoB) participou durante a semana da solenidade de entrega dos certificados do Curso Negócio Certo, direcionado aos produtores rurais de Duque Bacelar.

A ação é fruto de uma parceria entre a Prefeitura, o Senar e o Sebrae, com vistas a desenvolver pequenas propriedades como negócio e fonte de renda. Participaram da certificação ainda o vice-prefeito Carreta Silveira, o secretário de Agricultura Toinho da Gracinha, além da equipe da Agência local do Empreendedor e do Sebrae.

“Essa é mais uma das ações voltadas para o fortalecimento do homem do campo, cuja qualificação vai possibilitar melhorias no planejamento das suas atividades e um grande controle nos investimentos a curto, médio e a longo prazo”, declarou o prefeito.

Ao longo do curso os produtores aprenderam e colocaram em prática, através de ferramentas simples e linguagem acessível, conceitos fundamentais de gestão do agronegócio, desenvolvendo e melhorando, assim, a administração de suas propriedades.

Do Blog do Raphael Duarte

Crise: Grupo João Santos confirma demissão de quase 400 trabalhadores em Coelho Neto

Grupo João Santos: alvo de disputa familiar, grupo empresarial caminha a passos largos para a ruína

O risco de demissões em massa em Coelho Neto por parte do Grupo João Santos se confirmou nesta sexta (07). Ao todo foram 363 trabalhadores demitidos da Usina Itajubara, sendo 181 da área rural e 182 da área da indústria.

As demissões em massa confirma um colapso de grande impacto econômico na situação do município e a situação de ruína que passa o conglomerado pernambucano.

Mesmo com todos os servidores demitidos, o Grupo alega não ter dinheiro para fazer o pagamento das rescisões e do passivo. Para minimizar o estrago, a empresa entregou aos sindicalistas uma lista de imóveis (terras) que podem ser leiloados pela justiça e o dinheiro convertido no pagamento dos trabalhadores.

De acordo com o que apurou o blog, ficaram 70 trabalhadores no campo e a mesma média na indústria e é com esse pequeno efetivo que o Grupo pretende garantir a manutenção do campo e tentar fazer a safra do próximo ano.

O Sindicato dos Trabalhadores (as) Assalariados Rurais – STTA tem uma assembleia marcada para hoje com vistas a tratar do tema.

Estranhamente, desde que o blog trouxe o tema a público na semana passada, nenhuma autoridade política tratou do assunto publicamente.

Pense numa preocupação com o povo…

Ponto de Vista – Por Magno Bacelar: Difusora AM sai do Ar

Houve um tempo, não muito distante (anos 50-70), em que a Radio Difusora do Maranhão foi o veículo de comunicação mais importante do Estado, talvez, do nordeste brasileiro.

Sem telégrafo, telefone, televisão, satélites, internet e tantos outros veículos modernos, o único elo de ligação do homem interiorano com o resto do universo eram as ondas sonoras do rádio. Locutores transformavam-se em ídolos e ícones para milhares de pessoas isoladas e sedentas de notícias e conhecimentos. Novelas radiofônicas tornaram célebres autores e interpretes, ídolos imaginários.

Dentre as funções que eu assumiria ao regressar formado a São Luís, pontificava dirigir a Rádio Difusora, símbolo da audácia e competência de Raimundo Bacelar, um homem de Coelho Neto. Transmitindo em ondas curtas, tropicais e médias, a emissora cobria área imensurável e alcançava países europeus e africanos justificando a existência do programa “Difusora Internacional” e um departamento encarregado de responder cartas recebidas de todo o Brasil e recantos inimagináveis do mundo.

Dotada de equipamentos avançados dentre os quais veículo equipado para transmissões externas que imortalizaram o repórter J. Alves. As instalações físicas sofisticadas e luxuosas além de grande auditório impressionavam e atraiam visitantes e turistas. Os mais famosos artistas nacionais semanalmente se apresentavam em São Luís. Programas memoráveis alegraram as manhãs de domingo, abriram portas para jovens talentos locais e celebrizaram nomes como Audi Dudman, Lima Junior e tantos outros.

No decorrer da semana as portas se abriam às cinco horas da manhã com o inesquecível “bom dia cumpadi”, fraterna ligação entre a cidade e o campo. Caboclos vinham de longe para conhecer os apresentadores e permanecendo horas a admirá-los. Traziam presentes e chegavam ao êxtase quando tinham os nomes mencionados ao microfone. Dentre outros, o programa consagrou Almir Silva e Jairzinho que chegou a vereador de São Luís e deputado estadual.

“Quem manda é você” de Zé Branco e “Correio musical Eucalol” com Zé Joaquim campeões de participação popular e cartas recebidas completavam a audiência esmagadora das manhãs que culminavam com “A Difusora Opina” criação do imortal poeta Bernardo Almeida, deputado estadual, diretor e um dos fundadores da Emissora.

Às dezesseis horas a sintonia estava “Debaixo do Pé de Cajueiro”. Música nordestina e “causos acunticidos”, (cultura popular e puro folclore). A Hora do Angelus (18 horas) encerrava as atividades diurnas com Ave Maria radiofonizada. O “Correio do Interior”, carro chefe da utilidade pública e audiência, espécie de Whatzapp aberto e sonorizado para o mundo. O homem interiorano comparecia à rádio escrevia seu recado e, muitas vezes, esperava para assistir à leitura feita por dois excelentes locutores que se alternavam a cada texto; o programa chegava a durar mais de uma hora. Ouvintes esperavam ávidos para se divertir com a singeleza e sinceridade dos recados. Exemplo: caboclo vinha da baixada observar o mercado da carne e orientar o momento oportuno para mandar gado para abate e dando origem a perolas de avisos como este: “atenção Manoelzinho, não mande vaca agora, negócio boi mole”.

Seria injusto omitir a qualidade dos noticiários, a posse do presidente Kennedy foi coberta pela Difusora, e a qualidade dos locutores que eram criteriosamente selecionados para chegarem aos microfones. Por oportuno e Justiça devo mencionar a participação das mulheres na composição do elenco da Difusora, e o faço na pessoa de Maria Falcão que por capacidade, pertinácia e brilhantismo se fez presente.

Não foi para lamúrias que escrevemos este texto, a eliminação das emissões de longo alcance faz parte do Plano Nacional de Radiodifusão e da segurança Nacional.

A lembrança histórica já registrou a importância e qualidade dos serviços prestados, pela Difusora AM, ao Maranhão e ao Brasil por mais de meio século.

*Dr. Magno Bacelar é advogado e exerceu os cargos de deputado estadual, deputado federal, senador da república, vice-prefeito de São Luís e prefeito de Coelho Neto.

Secretaria de Indústria e Comércio de Coelho Neto: mais um setor sem funcionalidade alguma…

 

Criada para ser uma das grandes apostas do governo eleito, passado quase dois anos a Secretaria de Indústria e Comércio idealizada pelo prefeito Américo de Sousa (PT) é mais um órgão que incha a estrutura administrativa, mas que na prática não tem resultado algum.

No seu programa de governo registrado na Justiça Eleitoral para a área do desenvolvimento econômico várias propostas que nunca saíram saíram do papel como criar programas de formação profissional e de geração de emprego e renda, propor a isenção parcial ou total do Alvará de Localização e Funcionamento para micro e pequenas empresas sediadas em Coelho Neto que comprovarem a geração de novos postos de trabalho, organizar o comércio informal de ambulantes e recuperar o mercado público central e revitalizar o mercado do produtor, para torná-los efetivamente lucrativos para os pequenos empreendedores.

A pasta chegou a ser chefiada por Cristiane Bacelar e desde a sua saída ficou acéfala, tanto que nenhum titular substituto fora nomeado. A pasta já consumiu cerca de R$100 mil reais do cofre público esse ano, cujo investimento não tem nenhum retorno para o município.

Quase R$ 100 mil reais gato para nada de retorno ao município

Estamos no mês das festividades de Natal, período no qual o comércio normalmente espera um aquecimento nas vendas e não há uma programação da tal secretaria para fazer algo que traga resultados para o comércio local. Na vizinha cidade de Caxias por exemplo, o Natal da Luz organizado pela Prefeitura conta com uma programação extensa para atrair visitantes, movimentar a cidade e gerar renda.

A recente crise que envolve o Grupo João Santos não despertou qualquer interesse ou manifestação pública da prefeitura, mostrando que estamos diante de um governo inerte e que não consegue enxergar um palmo a frente do próprio nariz.

A mais recente crise no Grupo João Santos repassada por entidades de classe que culminaria com o fechamento da Usina Itajubara  não despertou o governo para nenhum manifestação pública, mesmo sabendo a gravidade que  a medida representa 

A Secretaria de Indústria e Comércio é mais um setor criado para não existir.

É mais um engodo vendido pelo atual prefeito e que mostra quão incompetente é seu governo…

Que crise! Flávio Dino abre licitação de R$ 23,4 milhões para compra de divisórias, forros e persianas

O governo de Flávio Dino (PCdoB) abriu um processo licitatório de exatos R$ 23.450.965,35 (vinte e três milhões quatrocentos e cinquenta mil novecentos e sessenta e cinco reais e trinta e cinco centavos) para a contratação de empresa especializada para fornecimento e montagem de divisórias, forros e persianas.

De modalidade Pregão Presencial, do tipo Menor Preço, a licitação tem por objetivo Registro de Preços de interesse da Agência de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), atualmente chefiada cumulativamente pelo secretário estadual de Transparência e Controle, Rodrigo Lago; Secretaria de Estado da Educação (Seduc), administrada pelo procurador federal Felipe Camarão; Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), presidida pelo médico veterinário Sebastião Anchieta Filho; e Polícia Militar do Maranhão (PMMA), comandada pelo coronel  Jorge Luongo — baixe o edital.

A abertura está marcada para ocorrer, oficialmente, próximo ao período natalino, no dia 20. O procedimento será realizado pela Comissão Central Permanente de Licitação (CCL). A vigência da ata é de 12 meses, contados a partir de sua publicação.

Como como justificativa, o governo alega que objetiva “suprir as necessidades dos Órgãos Participantes, visando garantir o regular desempenho das atividades desenvolvidas por estes no âmbito da Administração Pública”.

Embora a escolha desse meio de contratação desobrigue o Palácio dos Leões de adquirir de imediado a totalidade dos produtos registrados, a realização do processo licitatório multimilionário destoa da promessa de redução de despesas pela gestão comunista, pois torna possível os gastos.

Do Atual 7