Assis Filho coordena transição republicana na Secretaria Nacional de Juventude

23

O ainda secretário Assis Filho mostrou grandeza e espírito público ao inaugurar um processo de transição republicano para a transmissão do cargo na Secretaria Nacional de Juventude – SNJ. O processo seu deu início na última terça (08), oportunidade em que ele esteve reunido com Jayana Silva, nova titular do cargo no governo Bolsonaro e anunciada oficialmente pela ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves.

Durante o encontro foi anunciado que no decorrer da semana, a equipe do novo governo se reuniria com todos os setores da SNJ (secretaria adjunta, Coordenação-Geral de Políticas Transversais (CGPT), Coordenação-Geral de Políticas Setoriais (CGPS), Núcleo de Gestão, Planejamento e Orçamento (NGPA), Coordenação-Geral de Relações Institucionais (CGRI), Assessoria de Comunicação (Ascom), Centro de Documentação e Pesquisa em Políticas Públicas para a Juventude (Cedoc) e Conselho Nacional de Juventude – Conjuve,  para receber as informações sobre o funcionamento de programas, projetos e ações desenvolvidas pelo órgão nos últimos dois anos.

“Este é o compromisso da SNJ com a juventude. Nos preparamos e repassaremos todas as informações técnicas, sociais e contratuais de todas as ações para a próxima gestão garantir a continuidade das políticas públicas para a juventude do país”, disse ele que fez questão de coordenar pessoalmente a transição.

Além das reuniões presenciais, a equipe de Assis Filho já havia catalogado informações para dar suporte à nova gestão que estão dispostas no Governa (um sistema criado pelo Governo Temer para recepção de informações dos Ministérios e órgãos governamentais compilados em um banco de dados) e no Relatório de Ações 2018-2019 com os avanços da pasta na gestão que se encerra.

No governo Bolsonaro, a Secretaria Nacional de Juventude sai da estrutura da Secretaria de Governo e passa a integrar o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos.