Após denúncia de falta de documentos, Prefeitura de Coelho Neto cancela outra licitação…

 

 

Parece que virou mesmo a casa da mãe Joana o setor de licitação da Prefeitura de Coelho Neto. Após noticiarmos o cancelamento de uma licitação por ausência de documentos durante a manhã desta quarta (07), o blog foi informado que governo cancelou outro edital após uma nova denúncia pelo mesmo motivo.

Na primeira, o vereador Rafael Cruz (MDB) denunciou na tribuna que um empresário teria recorrido a prefeitura para ter acesso a relação de ruas, objeto de uma licitação para serviços de recuperação. Além de não ter acesso ao documento, o engenheiro da prefeitura e o próprio secretário de Obras Orlando Azevedo, teria se recusado a acompanhar o empresário durante o levantamento, inclusive na presença do representante do Ministério Público.

No final da tarde desta quarta (07), o blog foi informado que o advogado Dr Jardel Seles esteve na prefeitura na manhã de ontem (06), por volta das 09h:30, onde solicitou o Edital 002/2018, que tratava de licitação para execução de serviços de assessoria administrativa para o município de Coelho Neto.

Para surpresa dele, o edital não estava disponível e o advogado argumentou que não se pode publicar algo no Diário sem está disponível para consulta ou retirada. Um servidor se comprometeu a encaminhar o edital até as 14h, no email pessoal do advogado o que não ocorreu. Às 15h, Dr Jardel retornou a prefeitura insistindo em ver o edital e teve sua solicitação negada. Uma hora depois, o governo teria publicado um Aviso de Suspensão do processo licitatório da mesma forma que ocorreu com o edital da recuperação das ruas.

O advogado que é conhecedor das leis e estranhando o ocorrido, já ingressou no Ministério Público para que o fato seja apurado.

Há ou não há algo de muito podre nessa recusa do governo para os acessos aos editais e essa série de cancelamento de licitações sem motivo aparente?

6 thoughts on “Após denúncia de falta de documentos, Prefeitura de Coelho Neto cancela outra licitação…

      1. Meu garoto, peste mais atenção.

        Minha crítica foi justamente pelo erro da prefeitura e consequentemente a omissão dos que se dizem de oposição em aceitar uma suspensão sem fundamento jurídico. Até vc mesmo poderia usar isso a seu favor como oposicionista.
        Não se suspende uma licitação da forma como foi feito, fazendo um rabisco num papel, sem o mínimo de embasamento jurídico que a causa requer.

        Então como a oposição da câmara só deve saber falar, devem pedir pra qualquer advogado ler a a Lei 8.666 e constatar que a fundamentação citada pela prefeitura não existe.

        Mais desenhado que isso, não dá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *