A verdade dos fatos sobre a perda de recursos na Saúde de Coelho Neto…

Olímpia Delgado: justificativa de jogar a culpa no governo anterior acabou revelando a própria incompetência

 

 

O município de Coelho Neto acaba de perder uma quantia significativa de recursos na saúde e como o atual governo nunca tem culpa de nada, a secretária de Saúde Olímpia Delgado tratou de se antecipar aos fatos para espalhar em blogs aliados ao governo uma matéria jogando a culpa do fato no governo anterior. É necessário mostrar que a versão dada pelo atual governo comprova que a secretária não tem competência para está no cargo e o que é pior, manipula mais uma vez as informações a seu bel prazer, para tirar das costas uma responsabilidade que é dela.

Pois bem, o PMAQ-AB tem como objetivo incentivar os gestores e as equipes a melhorar a qualidade dos serviços de saúde oferecidos aos cidadãos do território. Para isso, propõe um conjunto de estratégias de qualificação, acompanhamento e avaliação do trabalho das equipes de saúde. O programa eleva o repasse de recursos do incentivo federal para os municípios participantes que atingirem melhora no padrão de qualidade no atendimento. O programa foi lançado em 2011 e agora, em 2017, inicia seu 3º ciclo com a participação de todas as equipes de saúde da Atenção Básica (Saúde da Família e Parametrizada), incluindo as equipes de Saúde Bucal, Núcleos de Apoio à Saúde da Família e Centros de Especialidades Odontológicas que se encontrem em conformidade com a PNAB.

Diferentemente das informações repassadas por Olímpia na sua matéria, a única herança maldita que ela herdou do governo do ex-prefeito Soliney Silva no que diz respeito ao PMAQ foi recursos na ordem de R$ 1.230.000,00 /ano, correspondente a 13 equipes de acordo com a Portaria nº 836, de 26 de junho de 2015.

Na gestão de Soliney o PMAQ repassava ao município R$ 102.500,00 por mês

Pois bem, no ano passado, já na gestão do prefeito Américo de Sousa (PT), o município recebeu entre os meses de setembro a novembro de 2017 a avaliação do 3º ciclo. O aviso da avaliação veio antes, mas a secretária não se preparou e o resultado foi desastroso. Para se ter uma idéia do estrago, das 13 equipes de PMAQ que o município tinha, pelo menos 11 foram desclassificadas por conta da ausência de cadeira dos dentistas nas Unidades Básicas de Saúde. Com a desclassificação de 11 das 13 equipes no governo Américo o recurso foi reduzido para R$ 257.056,00/ano de acordo com a Portaria nº 2.777, de 04 de setembro de 2018. Em números, a saúde de Coelho Neto perdeu quase R$ 1 milhão de reais, quantia significativa para um município cuja saúde já anda cambaleante. Na matéria ela não fala que manteve diversas UBS fechadas e que até pouco tempo atrás as denúncias das condições das unidades de saúde pipocavam de todo lado.

Saldo da incompetência do atual governo rendeu 11 equipes desclassificadas: secretária não disse onde foi parar o dinheiro das equipes que não funcionavam

Para tirar a responsabilidade do atual governo a secretária justificou a perda dos recursos: “descobrimos que a gestão de Soliney Silva fez uma verdadeira “gambiarra” na execução do Programa e o resultado veio agora e trouxe graves consequências, pois essas onze equipes foram desabilitadas em razão da gestão anterior ter cadastrado no ano de 2015, para alguns Postos de Saúde, duas equipes de Saúde Bucal, sendo que existia no local apenas uma cadeira odontológica para que essas duas equipes trabalhassem. Ainda que o Município mantenha as Unidades de Saúde em pleno funcionamento (outra mentira), o simples fato de não existir uma cadeira odontológica a mais na Unidade de Saúde, acarretou na perda desse recurso extra que era enviado para ajudar na manutenção das equipes”.

E é justamente na justificativa acima que se percebe a incompetência e a má fé da secretária de Saúde de jogar nos outros a responsabilidade que é dela. Quer dizer que o governo anterior fraudou informações colocando duas equipes quando a UBS só poderia ter uma? A pergunta que não quer calar é: se ao longo de um ano e nove meses que o atual governo detectou a suposta fraude da gestão anterior, onde foi parar o dinheiro que seria da segunda equipe, secretária Olímpia? A senhora devolveu o dinheiro que vinha a mais para a segunda equipe que não existia ou estava gastando esse recurso? Será que as produções estavam indo como se as duas equipes estivessem em funcionamento ou vai dizer que só detectou o problema depois que perdeu o dinheiro?

A senhora poderia ter aproveitado a história e ter prestado contas de onde está colocando os recursos do PMAQ e do que a senhora classifica como “ajudar na manutenção das equipe”. Porque até onde se sabe a senhora não gastava um real desse dinheiro  com bonificação para os servidores e as unidades básicas ainda estão da mesma forma “da herança maldita” que a senhora diz que herdou. E esse dinheiro está sendo gasto com o que? Tem coragem de prestar contas dele?

Sem medo de errar estamos diante da secretária mais incompetente que já passou por essa Secretaria de Saúde.

Além de incompetente, acha que engana a todos com meia dúzia de palavras.

Pode enganar uns.

Mas certamente não engana a todos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *