A economia “meia boca” das festas pagas pela Prefeitura de Coelho Neto…

Causou no mínino estranheza os valores pagos pela Prefeitura de Coelho Neto nas atrações do Festejo Junino e Festejo de Sant´Ana respectivamente, em tempos de vacas magras e falta de dinheiro como gosta de vender o prefeito Américo de Sousa (PT).

Durante o Festejo Junino foi pago pela contratação das 03 (três atrações) e mais grupos de quadrilhas e bumba meu boi a quantia de R$ 210.000,00 (duzentos e dez mil reais), fora os R$ 78.250,00 gastos com o pagamento da locação de estrutura.

No Festejo de Sant´Ana a disparidade da “economia” vendida pelo governo que reduziu a programação em mais da metade não se viu nos números. Das 09 (nove) atrações que passaram pelo Corredor da Folia nos 03 (três) dias pelo menos 05 (cinco) era local, o que nos permite imaginar que os cachês tem valores razoáveis, se levarmos em conta as apresentações que eles fazem na cidade normalmente. No ano passado o ex-prefeito Soliney Silva realizou um evento de 10 (dez) dias com 20 (vinte) atrações sendo 05 (cinco) locais e todas custeadas com recursos próprios.

Para custeio dos shows a Prefeitura desembolsou a bagatela de R$ 203,500.00 (duzentos e três mil e quinhentos reais) e para pagamento de estrutura de palco, sonorização, camarote, estrutura de fechamento, iluminação, gerador e banheiros químicos foram mais R$ 155.750,00 (cento e cinqüenta e cinco mil, setecentos e cinqüenta reais). Se em três dias de Festejo foram quase R$ 400 mil, imagina o que não seria gasto se o prefeito tivesse mantido os 10 (dez) dias?

Se olharmos os números veremos que o Festejo de Sant´Ana com 09 (nove) atrações conseguiu ser mais caro que as 03 (três) atrações do Festejo Junino e mais os incentivos pagos, que não dar pra se saber a média já que a transparência do site é a “meia boca” e não detalha esses valores.

É bom deixar claro que não somos contra as festas. Estamos questionando a demagogia do governo de vender uma economia que não se confirma quando fazemos um comparativo proporcional e simples dos dois eventos.

E os números não mentem jamais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *