34 anos de prisão: José Oscar é condenado e cumprirá pena em regime fechado…

Foto: Euclides Filho

A agonia terminou. A última terça (05), foi marcado pela realização do júri popular comandado pela juíza Dra Karla Jeane que julgou o acusado José Oscar Azevedo pelo duplo homicídio que ceifou a vida da esposa Antônia Gomes (Toinha da Joaman) e do seu caseiro José Adalmir.

Ele estava preso há 03 anos e 02 meses em Coelho Neto acusado do duplo homicídio que chocou a cidade e ganhou repercussão em todo o Estado pelos requintes de crueldade.

Após um exaustivo debate de acusação e defesa, José Oscar foi considerado culpado e condenado a 34 anos de prisão em regime fechado (22 anos pela morte da esposa e 12 anos pela morte do caseiro).

Além disso, o empresário terá que pagar uma indenização de R$ 30.000,00 (trinta mil reais) para sua ex-sogra, além de 1/3 do salário mínimo pelos danos causados a ele, que dependia financeiramente da filha.

Após o julgamento Oscar já foi transferido por agentes penitenciários e pela Força Tática da Polícia Militar para a Penitenciária de Caxias.

O julgamento não trará a vida das vítimas, mas o receio da sensação de impunidade foi superado. Se julgassem os atos antes de realizados, muitas pessoas constatariam que o crime não compensa…

Com contribuição do Diário de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *