Início Site

São Luís e Teresina entre as 27 melhores cidades do Brasil para viver

As cidades de São Luís (MA) e Teresina (PI) apareceram em recente ranking da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) entre as 27 melhores cidades do Brasil para se viver.

A capital do Piauí está em 11°, a maranhense, 22º.

Veja o que o levantamento diz de cada uma delas (acesse aqui a íntegra do ranking).

São Luís, Maranhão
Com 1, 1 milhão de habitantes, São Luís é o município mais populoso do Maranhão e está entre as melhores capitais do Nordeste para se viver. A cidade é litorânea e atrai turistas o ano todo, mas também possui um forte setor industrial, com grandes empresas e corporações, e atua em operações portuárias. No ranking elaborado pela Firjan, São Luiz ocupa a 932ª posição.

Teresina, Piauí
Apesar de ser a única capital não litorânea do Nordeste, Teresina tem muitos outros atrativos para a população. No ranking da Firjan, a cidade obteve bons índices em educação, renda e saúde, ficando na 186ª posição, a quarta melhor colocação entre as capitais brasileiras. Teresina também é considerada um local de inovação e figura entre as 50 cidades mais inteligentes do Brasil, de acordo com a revista “Exame”. A capital possui aproximadamente 812 mil habitantes.

Após cobranças ao governo, cidadão registra que recebeu ameaça de assessor do Prefeito de Coelho Neto

O senhor Lindomar é alguém conhecido. Divulgamos aqui um vídeo dele em que fazia duras cobranças ao prefeito de Coelho Neto Américo de Sousa (PT), pelas promessas durante a campanha e não executadas após ser eleito.

Após a divulgação do vídeo que teve ampla repercussão nas redes sociais ele voltou a gravar um vídeo, dessa vez direcionado aos juízes da cidade relatando que teria recebido ameaças de um dos assessores diretos do prefeito.

A seguir a integra do vídeo:

Prefeito determina início da construção do primeiro estádio de Afonso Cunha

O prefeito de Afonso Cunha Arquimedes Bacelar (PTB), esteve durante a semana fazendo uma visita ao local onde será construído o primeiro estádio do município.

Após a determinação do início da obra, o prefeito esteve com a equipe de fiscalização para vistoriar a primeira etapa que consiste na limpeza do terreno.

A conquista foi viabilizada pelo atual governo através de convênio proveniente de emenda parlamentar junto ao Ministério do Esporte através da Caixa Econômica com recursos na ordem de R$ R$ 487.451,25 (quatrocentos e oitenta e sete mil, quatrocentos e cinquenta e um reais e vinte e cinco centavos).

“Estamos felizes de iniciarmos mais uma grande obra para a nossa cidade. Diferentemente de outrora, no nosso governo as obras são planejadas, executadas e entregues para a população. No mês do aniversário da nossa cidade o presente é inédito, pois trata-se do primeiro estádio ao longo desses 59 anos de emancipação política. É o nosso legado para a cidade, para o esporte e mais uma oportunidade de geração de emprego e renda”, disse o prefeito.

Durante a visita ele esteve acompanhado do presidente da Câmara Pedro Medeiros, do vereador Manoel Gomes, da ex-vereadora Sandra, além de assessores, técnicos e correligionários.

Ação Social beneficia comunidade rural em Duque Bacelar

Com o apoio pessoal do prefeito Jorge Oliveira (PCdoB), dos secretários Benefrance (Adm. e Finanças), Domingos Lopes (Cultura) e Dra. Raquel (Assit. Social), do vereador Ribamar Aguiar e da Igreja Batista do município, na pessoa da missionária Jucicléa, o casal José Júnior e Kátia Fabiane Aguiar realizou um dia de ação social que culminou com a distribuição de cestas básicas para todas as famílias carentes do povoado João Dias.

Convém destacar que essa atividade é resultado do espirito solidario de Kátia Fabiane, que tem no seu esposo José Júnior o suporte necessário para compartilhar com os mais pobres o que o casal tem de sobra: humildade, respeito e estima.

José Júnior, que já foi vereador por vários mandatos no município é atualmente se destaca pelo relevante serviço que presta como secretário de infraestrutura, se respalda na liderança política que exerce e na presença constante junto às comunidades rurais de Duque Bacelar.

Do Blog Direto ao Assunto

Maranhense paga hoje 31% a mais de ICMS que em 2015

De O Estado

Os sucessivos reajustes do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) no Maranhão – foram três nos primeiros quatro anos da gestão Flávio Dino (PCdoB) – produziram um efeito nefasto para o contribuinte maranhense: na comparação com os dois primeiros meses de 2015, pagou-se praticamente 31% a mais do tributo em 2019.

Em janeiro e fevereiro do primeiro ano de mandato do comunista, o Estado arrecadou R$ 758,2 milhões com a cobrança do imposto. Foram R$ 367,4 milhões em janeiro, e outros R$ 390,8 milhões em fevereiro.

Em 2019, a arrecadação desse tributo disparou: em dois meses o governo já conseguiu mais de R$% 1 bilhão.

Segundo dados são da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), os maranhenses pagaram mais de R$ 563 milhões em janeiro e outros R$ 501 milhões em fevereiro.

Os dados de março serão liberados em abril, mas confirmam uma “explosão” da arrecadação de ICMS em virtude da entrada em vigor das novas alíquotas impostas pelo governo.

Apenas até do dia 21 deste mês, foram arrecadados mais de R$ 468 milhões. Há quatro anos, em todo o mês de março, essa arrecadação chegou somente a R$ 361 milhões.

Terceiro reajuste – Sancionada no dia 8 de dezembro do ano passado, a Lei nº 10.956 – que reajustou alíquotas de ICMS da gasolina, diesel, biodiesel, bebidas alcoólicas, refrigerantes, dentre outros, em todo o Maranhão – passou a valer no dia 5 de março, em pleno Carnaval.

Segundo a nova legislação, a maior alta se deu nas operações de produtos como refrigerante, energéticos, isotônicos, embarcações de esporte e de recreação – inclusive esquis aquáticos, kites e jets skis -, rodas esportivas para automóveis e drones, por exemplo.

Para essas categorias, o ICMS a ser cobrado passou de 25% para 28,5%. O imposto da gasolina passou de 26% também para 28,5%.

Além disso, o governador acrescentou óleo diesel e biodiesel à lista de produtos que recebem um adicional de dois pontos percentuais na alíquota do mesmo ICMS. Nesse caso, o imposto sobre esses produtos subiria de 16,5% – já de acordo com a nova lei -, para 18,5%.

Correlata

Reajuste impacta na cadeia produtiva

Como a alta do combustível impacta diretamente em toda a cadeia de transportes – com reflexos em toda a cadeia produtiva -, há também previsão alta nos preços de alimentos, por exemplo.

No caso da gasolina, a cobrança de ICMS já representa mais de 30% do valor do produto.

Antes do aumento, o imposto que incidia sobre o preço desse combustível específico era de 26%, acrescido de 2% destinados ao Fundo Maranhense de Combate à Pobreza (Fumacop).

Após o recente reajuste, o percentual incidente sobre o preço da gasolina passou a 28,5%, mais os mesmos 2% destinados ao Fumacop.

“Como um dos poucos deputados a ter votado contra mais esse absurdo, lutarei sempre contra essa transferência do suado dinheiro das trabalhadoras e trabalhadores maranhenses para o governo ineficiente e irresponsável que não consegue ao menos manter um sistema de saúde digno, infraestrutura razoável ou segurança aos nossos filhos. Continuaremos na luta”, destacou o deputado Adriano Sarney, após o terceiro aumento.

Suspeito de estuprar menina com deficiência é preso no Maranhão

Policiais Militares prenderam, na segunda (18), Francisco das Chagas Pereira Barros, de 33 anos, residente no Bar Parada Obrigatória, no Povoado Bacabeira, zona rural de Turilândia.

Ele é suspeito de estuprar a menor portadora de necessidades especiais. A PM foi procurada pela mãe da vítima, que estava em posse do B.O n° 119/2019, informando que sua filha foi vítima de abuso sexual (estupro).

De imediato, os policiais seguiram ao povoado onde o acusado morava e trabalhava. Ao avistar a chegada da viatura, ele se escondeu dentro do bar, onde foi feito o cerco. O mesmo foi localizado e dado voz de prisão.

Indagado sobre a autoria do crime, ele confessou e relatou que beijou os seios e tocou nas partes íntimas da vítima.

Diante das acusações e das declarações de Francisco das Chagas, os policiais o encaminharam para a delegacia de Santa Helena para providências cabíveis.

Blog do Gilberto Lima

Prefeito de Afonso Cunha participa do lançamento do Pacto Estadual de Aprendizagem

O prefeito de Afonso Cunha Arquimedes Bacelar (PTB), participou na última quarta (20), em São Luís, do lançamento oficial do Pacto Estadual pela Aprendizagem, promovido pelo Governo do Estado.

Com o pacto, o governo apoiará as redes municipais, fortalecendo a aprendizagem do estudante desde a educação infantil, para que ele chegue ao Ensino Médio com as habilidades necessárias à sua formação.

Além do apoio aos municípios com a melhoria de estrutura física, formação de professores, oferta de assessoria técnico-pedagógica e entrega de ônibus escolares, o Pacto, também, oferece aos municípios um Documento Currículo do Território Maranhense, que servirá como base curricular para elaboração de aulas nas escolas de Educação Infantil e o Ensino Fundamental.

O prefeito estava acompanhado das professoras Diana, Gracimar e Gracinete, ambas técnicas da Secretaria Municipal de Educação.

Lava-Jato prende Temer, mira Padilha, Moreira Franco e ‘bancada de Cunha’ no Congresso

O ex-presidente Michel Temer, ao lado do ex-ministro da Casa Civil Eliseu Padilha, durante cerimônia no Palácio do Planalto Foto: Ailton de Freitas / O Globo/Arquivo

RIO – Com base na delação do operador do PMDB Lúcio Funaro , homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a força-tarefa da Lava-Jato está nas ruas do Rio, São Paulo, Brasília e Porto Alegre. Entre os presos está o ex-presidente Michel Temer.Agentes da Polícia Federal ainda buscam o ex-ministro da Casa Civil Eliseu Padilha e Moreira Franco (Minas e Energia). A ordem dos mandados de prisão é do juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. A delação de Funaro foi homologada no dia 5 de setembro de 2017.

A colaboração de Funaro, homologada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no STF, à qual o GLOBO teve acesso, tem 29 anexos que narram em detalhes como teria funcionado o esquema de corrupção no Congresso, chefiada por caciques do antigo PMDB como os ex-presidentes da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha, preso em Curitiba, e Henrique Eduardo Alves, além dos ex-ministros Geddel Vieira Lima (preso há 6 meses), Moreira Franco e do ex-vice governador do Distrito Federal Tadeu Filippeli, que foi assessor especial do gabinete de Temer.

Investigadores cruzaram informações e documentos fornecidos por Funaro com planilhas entregues à Justiça pelos doleiros Vinícius Claret, o Juca Bala, e Claudio Barbosa, o Toni, apontados pela força-tarefa como responsáveis por mandar valores para o exterior para políticos e empresários. Nessas planilhas aparecem trasferências para Altair Alves Pinto, apontado como operador de Cunha. Altair foi apontado pelos doleiros como “o homem da mala” que repassava dinheiro para Eduardo Cunha e para o presidente Michel Temer.

Entre os anexos estão informações do doleiro sobre como funcionava o monitoramento para evitar que outros alvos da Lava-Jato fizessem delação premiada, as relações do Congresso com a Grupo JBS, além do Grupo Bertin, de operações de fundos de investimento da Caixa Econômica Federal (CEF), da campanha do ex-deputado Gabriel Chalita, da LLX de Eike Batista, da CPI dos Fundos de Pensão e de medidas provisória irregulares. 

A delação de Funaro também atinge o ex-presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) Jorge Picciani e o empresário de ônibus Jacob Barata.

Funaro conta ainda que após romper com o governo Dilma, Cunha “pautou e liderou” a votação do impeachment da ex-presidente Dilma e que teria enviado uma mensagem a Funaro perguntando se ele  teria disponibilidade de recursos para poder comprar os votos necessários dos deputados para aceitarem o impeachment. Funaro não cita valores, mas diz que disponibilizou recursos para Cunha. E acusa Cunha de tramar diariamente a aprovação do impedimento da petista.

De O Globo

Mãe é acusada de queimar mãos do próprio filho de quatro anos no Maranhão

Uma mulher, identificada como Tainá Setubal Silva, 21 anos, foi presa, nesta quarta-feira (20/3), acusada de queimar as mãos do próprio filho de quatro anos usando uma frigideira, no município de Apicum-Açu, interior do Estado.

De acordo com informações do delegado regional de Pinheiro, Oséas Cavalcante, a mulher confessou ter cometido a agressão contra a criança. Segundo a acusada, o menino teria furtado uma quantia em dinheiro. Tainá Setubal esquentou uma frigideira e queimou as mãos da criança.

Tainá Setubal Silva foi presa e encaminhada ao presídio do município de Cururupu pelo crime de tortura. A criança foi submetida a exame de corpo de delito e em seguida entregue aos cuidados do Conselho Tutelar da cidade de Apicum-Açu. Os outros filhos de Tainá Setubal Silva ficaram aos cuidados da avó materna, segundo informou o delegado regional.

Do Imirante

Prefeitura de Afonso Cunha emite nota sobre cancelamento do aniversário da cidade

A Prefeitura de Afonso Cunha emitiu nota através da rede social comunicando o cancelamento da festa de aniversário da cidade que seria realizada na próxima segunda (25).

De acordo com a nota, a crise e a falta de incentivos financeiros por parte do Governo do Estado colaboraram para que a decisão fosse tomada.

A seguir a integra da nota:

Sobre as questões relacionadas as festas em comemoração ao aniversário de Afonso Cunha que seriam realizadas no próximo dia 25 de março, a Prefeitura vem esclarecer que:

1. Pela primeira vez o atual governo municipal não fará festividades para celebrar o aniversário da cidade;

2. A medida foi tomada levando em consideração ao atual cenário de crise que vive os municípios;

3. Fora isso, o Governo do Estado não está liberando convênios para shows, o que obrigaria o município a custear o evento sem nenhuma ajuda;

4. A Federação dos Municípios do Maranhão – FAMEM e a Confederação dos Municípios do Maranhão – CNM, tem solicitado dos prefeitos prudência nos gastos, para não comprometer a saúde financeira das prefeituras;

5. Diversos municípios do Maranhão passam por cenários de dificuldades: atraso nos salários dos servidores, Fundo de Participação dos Municípios – FPM bloqueados e a máquina administrativa totalmente parada;

6. Felizmente o governo tem conseguido driblar a crise. Os setores da administração pública estão funcionando, o pagamento de servidores está em dias, há várias frentes de obras em execução (e outras para iniciar) e é justamente para manter esse ritmo que se optou por poupar os recursos existentes;

7. Por fim lamentamos a medida medida, ao tempo em que assumimos o compromisso de retomar com a maior brevidade possível a funcionalidade do nosso calendário de eventos.